DIRETO DA FAZENDA

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Pais foram os primeiros mortos por criança, revela perícia

Peritos revelam que casal de policiais morreu antes da avó materna e da tia-avó de adolescente de 13 anos. Principal suspeito do crime, adolescente se matou horas após a tragédia
Laudo preliminar da Polícia Técnico-Científica indica que o sargento Luís Marcelo Pesseghini, das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), e a cabo da Polícia Militar (PM) Andreia Regina Bovo Pesseghini foram os primeiros a serem mortos na tragédia que vitimou cinco pessoas entre a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira, na residência do casal, na Vila Brasilândia, São Paulo.
Os peritos também encontraram um par de luvas no carro da família, o que pode explicar a falta de pólvora nos dedos de Marcelo Pesseghini, principal suspeito da morte dos pais, da avó materna e de uma tia-avó. As luvas serão submetidas a exame pericial. Ontem, o comandante do batalhão em que Andreia trabalhava, coronel Wagner Dimas, disse estar em dúvida sobre a culpa do garoto, e revelou que a ex-subordinada havia denunciado o envolvimento de colegas no roubo a caixas eletrônicos. No entanto, as investigações, até agora, reforçam a hipótese de que o adolescente de 13 anos praticou os quatro homicídios, dirigiu o carro da família até a escola e, depois de assistir às aulas, voltou para casa e cometeu suicídio.
Postar um comentário