quinta-feira, 25 de junho de 2015

Assassino confessa ter estuprado Alice Seabra

Gildo Xavier será indiciado por sequestro, estupro, homicídio e ocultação de cadáver

Caso foi esclarecido em coletiva de imprensa na tarde desta quinta. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Antes de ser assassinada, Maria Alice de Arruda Seabra, de 19 anos, foi dopada e estuprada pelo padrasto, o operário de construção civil Gildo da Silva Xavier, 34, assassino confesso da jovem. A declaração foi feita nesta quinta-feira durante depoimento dele na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A confissão foi detalhada, nesta tarde, pela delegada Gleide Ângelo, responsável pelas investigações. Gildo Xavier será indiciado por sequestro, estupro, homicídio e ocultação de cadáver. Se for condenado nas penas máximas, poderá pegar até 48 anos de prisão. O padrasto já foi encaminhado ao Centro de Observação Criminológica e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.

Postar um comentário