terça-feira, 14 de julho de 2015

A 248 km/h, motorista bate recorde e não é registrado por radar

Foto: Marcelo Brandt / G1

Um motorista quebrou um recorde em São Paulo a passar a 248 km/h por um radar da Marginal Tietê. A velocidade, maior registrada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) da cidade, não permitiu que o equipamento registrasse a placa ou o modelo do carro. Segundo a CET, os radares são capazes de identificar veículos a até 250 km/h, mas a luminosidade do horário, associada à velocidade elevada, não permitiu que houvesse nitidez. Com o problema, não foi possível a aplicação da multa – que seria de R$ 574,62 e suspensão do direito de dirigir por seis meses. Essa punição é válida para quem dirige acima de 50% da velocidade permitida. O motorista que não foi flagrado estava três vezes acima do estabelecido para a marginal, que é de 90 km/h

Postar um comentário