quarta-feira, 8 de julho de 2015

Homem e amarrado em poste e linchado até a morte

Homem suspeito de cometer assalto é amarrado a poste e agredido por “justiceiros” com socos, chutes, pedradas e garrafadas. Ele perdeu a vida ainda no local. O caso ocorreu em São Luís-MA

Homem é amarrado a poste e espancado até a morte no Maranhão após suspeitar de ter cometido um assalto (Foto: Biné Morais)

Um homem suspeito de ter cometido um assalto foi amarrado em um poste e espancado até a morte por moradores do bairro São Cristóvão, em São Luís, no Maranhão. De acordo com a Polícia Civil, Cleydenilson Pereira Silva, de 29 anos, teve suas roupas rasgadas e as mãos, pernas e tronco presos a um poste de luz. Agredido com socos, chutes, pedradas e garrafadas, não resistiu e perdeu a vida ainda no local, por conta de uma hemorragia.

Um adolescente, que também participou do assalto, foi apreendido, depois de também ser agredido pela população. Ele teve escoriações leves e foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI).

O pai de Cleydenilson esteve no local para reconhecer o corpo e disse desconhecer qualquer envolvimento do filho com crimes. A Polícia Civil informou que o caso é investigado em sigilo pela Delegacia de Homicídios da capital maranhense, que trabalha para identificar os autores do linchamento. Até o momento, nenhum suspeito foi detido.

O corpo do rapaz foi levado ao Instituto Médico Legal de São Luís. Ainda não há previsão de sepultamento.

Linchamentos

De acordo com a pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP), Ariadne Natal, autora de tese sobre casos de justiçamentos sumários ocorridos na cidade de São Paulo e região metropolitana, a prática dos linchamentos atinge as pessoas mais pobres.

“[…] Tanto que é muito raro identificarmos uma vítima de classe média entre as vítimas de linchamento. E não porque não haja, entre a classe média, quem cometa crimes”, afirma.

No ano passado, a dona de casa Fabiane Maria de Jesus perdeu a vida após ser espancada por populares no meio da rua. Fabiane, que era inocente, foi acusada de ser sequestradora de crianças.

Um dos casos mais emblemáticos envolveu umjovem negro que foi amarrado, nu, a um poste no Rio de Janeiro. Na época, o caso ganhou mais visibilidade porque a apresentadora Rachel Sheherazade, do SBT, afirmou que o espancamento do rapaz era justificável. Meses depois, soube-se que os agressores do jovem eram criminosos violentos, com histórico de estupro, tráfico e lesão corporal.

Ainda no ano passado, Alailton Ferreira, de 17 anos, foi espancado até a morte por ‘justiceiros’ no Espírito Santo. Até hoje, o caso não foi solucionado.

Postar um comentário