quarta-feira, 15 de julho de 2015

Jarbas diz que não se arrepende por ter votado em Eduardo Cunha


O deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse à Folha de Pernambuco desta quarta-feira (15) que não está arrependido por ter votado em Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para presidente da Câmara Federal, mas isso não significa que ele pode fazer o que quer.

Explicou que votou em Cunha para evitar que o PT (Arlindo Chinaglia) vencesse a eleição e reconhece que sob o comando do peemedebista a Câmara “voltou a trabalhar”.

No entanto, em discurso ontem na tribuna, ele disse que “a presidência quer passar uma imagem de que a Casa está atuando de forma devida”, quando isso não é verdade.

Afirmou que esse primeiro semestre foi marcado por “pautas, agendas e votações cheias de remendos e manobras regimentais”. E que o que se viu no plenário, ao longo deste ano, “foi de uma mediocridade sem tamanho”.

Segundo o deputado, temas como a reforma política, a lei das terceirizações e a redução da maioridade penal deveriam ter sido debatidos com mais profundidade e não colocados em votação da forma que foram.

Jarbas disse esperar que no segundo semestre haja um “resgate do debate de qualidade”, com “discussões mais aprofundadas” sobre os grandes temas nacionais.

Postar um comentário