quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Caixa firma convênio para apoiar setor automotivo

Parceria prevê ações para o desenvolvimento do setor e sua cadeia produtiva, por meio da oferta de condições especiais em produtos e serviços do banco



A Caixa Econômica Federal firmou, ontem, um convênio com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) e a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) para apoiar o setor automotivo. O acordo prevê ações para contribuir com o desenvolvimento do setor e sua cadeia produtiva.

De acordo com a Caixa, serão ofereceridas condições especiais nas linhas de capital de giro e investimento, além de condições diferenciadas em linhas de crédito e outros produtos e serviços do banco, beneficiando das micro às grandes empresas. O objetivo é contribuir para a melhoria do fluxo de caixa das empresas e fornecedores do setor, auxiliando no pagamento de despesas, salários, tributos e reposição de estoques.

Miriam Belchior, presidente da Caixa, afirmou que o convênio é uma parceria importante para o setor. "As excelentes condições oferecidas pela Caixa contribuem para apoiar um dos setores que mais empregam, gerando as condições necessárias para garantir suas atividades, equilibrando seus negócios, conforme a necessidade de cada empresa", comentou.

Condições
Pela parceria firmada, a Caixa vai disponibilizar linhas de crédito para antecipação de contratos firmados entre o fornecedor e a montadora ou sistemista. Assim, o fornecedor poderá suprir sua necessidade de capital de giro com garantia do próprio contrato que já firmou, antecipando recursos para auxiliar na gestão de seu fluxo financeiro.

Já os fornecedores das empresas associadas terão à sua disposição linhas de crédito para capital de giro e investimento com condições especialmente formatadas para o setor. Com taxas de juros a partir de 0,83% ao mês, as linhas de capital de giro oferecidas têm prazo de 60 meses e carência de até seis meses para o início do pagamento das prestações. Assim, as empresas fornecedoras podem se programar para o aumento de despesas comum nos últimos meses do ano, como necessidade de recursos para pagamento do 13º salário de empregados, de tributos, e estocagem, dentre outros.

Além disso, o banco vai oferecer linhas de crédito do Programa Pró-Transporte para renovação de frota, com taxas de juros máximas correspondentes a Taxa Referencial (TR) + 9% ao ano e até 96 meses para pagar, dependendo do projeto a ser financiado. O Pró-Transporte propicia o aumento da mobilidade urbana e da acessibilidade, a qualidade dos transportes públicos coletivos e a eficiência dos prestadores de serviços, dando alcance social às aplicações do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Outra ação contemplada pelo convênio prevê o financiamento de máquinas e equipamentos novos e usados. As taxas de juros são a partir de 1,50% ao mês + TR, com carência de até 6 meses e prazos de até 60 meses. As linhas de financiamento da Caixa aplicam diversos tipos de funding, como FAT (PROGER) e BNDES, que possuem condições diferenciadas.

Para Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, "uma ação desta magnitude tem grande potencial para impulsionar o mercado e auxiliar a indústria automobilística a superar as complexidades do panorama atual. Tenho a convicção de que este convênio contribuirá para o fortalecimento da cadeia de fornecedores brasileira, além de oferecer condições para a retomada da confiança por parte dos investidores e consumidores".

Com informações da Caixa Econômica Federal

Postar um comentário