sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Em assembleia, servidores do Detran-PE decidem manter greve

Greve do Detran foi decretada na última  quarta-feira (5)
Foto: Rádio Jornal

Em greve desde o dia 5 de agosto, os servidores do Detran-PE decidiram em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (13) manter a paralisação dos serviços. A categoria vai manter a greve, mesmo depois de ser notificada sobre a decretação de ilegalidade do movimento grevista, emitida na última semana pela Justiça de Pernambuco.

O sindicato dos Servidores do Detran-PE informou ao JC Trânsito que foi notificado sobre a decisão apenas nesta manhã e que ainda na tarde desta quinta deve entrar com um agravo, solicitando a revisão da decisão.

A multa diária pela paralisação dos serviços foi estabelecida em R$ 30 mil.

Durante a greve, apenas 30% dos servidores devem atender ao público em serviços emergenciais, como a emissão da habilitação para quem estiver com a carteira vencida, a entrega de documentos que já estão prontos e as operações Lei Seca e Trânsito Seguro.

A ilegalidade do movimento grevista foi emitida em decisão do desembargador Fausto de Castro Campos, que acatou os argumentos apresentados no pedido de antecipação da tutela, feita pela Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE), que considerou a paralisação das atividades do órgão abusivas. Ainda em sua decisão, o desembargador declara que o não oferecimento desses serviços prejudica os cidadãos e compromete a arrecadação do Estado.

Uma assembleia da categoria será realizada em Caruaru, no Agreste do estado, na manhã desta sexta-feira (14) para levar a decisão tomada no Recife nesta quinta.

A categoria reivindica reajuste salarial de 9,75%, referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, os profissionais afirmam que o atendimento médico é precário atualmente e pedem mudanças no plano de saúde.

 

Jornal do Commercio. 

Postar um comentário