sábado, 29 de agosto de 2015

Polícia Civil divulga detalhes da morte da manicure que foi assassinada a mando de um presidiário

CARUARU: Numa ação rápida e efetiva, a Polícia Civil de Pernambuco realizou uma coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (28) na 14ª Delegacia Seccional de Caruaru, onde apresentou os detalhes do assassinato da manicure Maria Adriane Lima da Silva, de 28 anos, que foi morta a tiros na manhã da última quarta-feira (26) dentro do seu salão de beleza, na Rua Coronel Limeira, por trás do Colégio Vicente Monteiro no centro da cidade (RELEMBRE O CASO AQUI), em mais um crime que chocou a Capital do Forró. 

Participaram da coletiva o diretor da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, Dr. Sérgio Siqueira; os delegados Dr. Márcio Cruz que preside o inquérito; Dr. Francisco Souto Maior, que auxiliou nas investigações; Dr. Erick Lessa, gestor de Operações da Dinter-1 e o chefe da 3ª Divisão de Homicídios, Dr. Bruno Vital

 

O delegado Dr. Márcio Cruz (FOTO AO LADO), que comanda a 20ª DPH (Delegacia de Polícia de Homicídios) que está a frente da investigação, informou que o esposo da vítima Alexsandro Bezerra de Souza, vulgo “Leque” de 32 anos, que cumpre pena no presídio de Caruaru por tráfico, teve um desentendimento com o também detentoRosinaldo dos Santos Martins, de 33 anos (FOTO ABAIXO), que recentemente foi transferido para o presídio de Limoeiro por atos de indisciplina, mas ele atribui a transferência ao “Leque” pelo fato dele exercer uma liderança entre os presos da unidade, ele acha que foi transferido a mando dele, por isso disse que iria se vingar de uma forma que o desafeto nunca iria esquecer.

De acordo com as investigações, o Rosinaldo, que cumpre pena por homicídio e formação de quadrilha, ligou para o amigo, “Evinho” e para um outro que não teve o nome divulgado e pediu para eles matarem a vítima, que era inimiga dele e assim os dois elementos fizeram, foram até o salão da vítima, um ficou na moto e o outro foi até a porta e bateu, uma funcionária foi atender e o marginal perguntou quem era a Adriane, ela pediu para ele entrar e disse que era a própria, nisso o indivíduo sacou um revólver e efetuou vários disparos contra vítima, que foi morta na frente das clientes e funcionárias, em seguida ele subiu na moto do comparsa e fugiram.

Na madrugada de ontem a equipe da 20ª DPH foi até o presídio de Limoeiro, onde fez o flagrante do Rosinaldo, que apesar dos agentes daquela unidade terem encontrado três celulares com ele e um desses aparelhos constar ligações telefônicas para os comparsas, ele negou qualquer participação na morte da manicure, após a lavratura do procedimento ele foi recolhido e a equipe retornou para Caruaru, ainda ontem com o apoio da equipe da 19ª DPH, conseguiu localizar e prender Ewerthon Henrique de Mendonça Pires, vulgo “Evinho”, de 23 anos (FOTO AO LADO), que confessou ter sido o executor do delito. 

Ele disse que não sabia que a manicure era a esposa do “Leque” e que a matou por dever um favor ao Rosinaldo. O marginal que já cumpriu pena por assalto, foi autuado em flagrante e foi entregue a agentes penitenciários para ser recolhido ao sistema penitenciário, mas o nome do presídio não foi informado.

A Polícia Civil ainda não divulgou o nome do outro criminoso que levou o executor na cena do crime de moto e deu a fuga ao mesmo. Nos próximos dias o nome do elemento que agiu como o “cavalo” será divulgado, inclusive com uma recompensa em dinheiro oferecida pelo Disque-Denúncia Agreste.

O diretor da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, Dr. Sérgio Siqueira (FOTO AO LADO), garantiu que a transferência do preso foi por indisciplina e que não houve qualquer interferência do esposo da vítima. 

Ele informou que o Rosinaldo mandou matar a mulher do “Leque” por ter sido transferido, mas garantiu que a transferência ocorreu devido ao mal comportamento do Rosinaldo e não teve nenhuma influência do “Leque” que é muito bem quisto entre os detentos. (FONTE: Blog do Adielson Galvão)

Postar um comentário