sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Prefeito de Canhotinho decreta “estado de emergência” no município por causa da violência

O prefeito de Canhotinho, Felipe Porto, o único que o DEM possui em Pernambuco, decretou “estado de emergência” no município devido ao aumento da criminalidade.

Segundo ele, o aumento da violência não se verificou apenas em sua cidade, mas em todo o Agreste Meridional. Na cidade, foram registrados nove homicídios em julho de 2014, ante 27 no mesmo período de 2015.

A situação foi debatida ontem na cidade durante uma audiência pública promovida pelo ex-prefeito e atual deputado Álvaro Porto (PTB).

Em relação ao Agreste, afirmou o prefeito, a situação não é muito diferente. No primeiro semestre deste ano o total de homicídios chegou a 90, ante 71 no mesmo período do ano passado.

A audiência pública reuniu cinco prefeitos da cidade e dezenas de vereadores, mas a Secretaria de Defesa Social não enviou representante como havia prometido.

Álvaro Porto declarou que vai entregar um documento com as conclusões ao encontro do secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho.

As 21 cidades da região contam com apenas quatro delegados. O comandante do 9º Batalhão da PM de Garanhuns, coronel Ely Jobson, que esteve na reunião, informou que conta com apenas 546 homens, quando o número previsto para o destacamento é 731. Ou seja, uma defasagem de 185 policiais.

Postar um comentário