sábado, 1 de agosto de 2015

QUEBRADO - Paulo Câmara fecha semestre negativo em 286 milhões

Sem alarde, o Governo do Estado publicou, nesta quinta-feira (30), os balanços orçamentários do primeiro semestre de 2015. Os dados brutos mostram que, realmente, existem dificuldades financeiras na gestão.

O dado que chama mais atenção é o “resultado nominal” do semestre, que ficou negativo em 286 milhões de reais, segundo balanço assinado pelo contador geral do Estado, Carlos Alberto de Miranda Medeiros, e pelo secretário executivo do Tesouro Estadual, Edilberto Xavier.

Blog de Jamildo revelou, com exclusividade, que a situação seria difícil porque o governo Dilma, no meio do ajuste fiscal, mandou suspender os empréstimos internacionais, aqueles mesmos que Paulo Câmara disse que ira recorrer na campanha eleitoral.

LEIA MAIS:

>> Ajuste fiscal de Dilma deixa Pernambuco sem opção

O resultado nominal é um dos mais importantes indicadores em um governo, seja federal ou estadual, pois é “o balanço entre as receitas totais e as despesas totais, e corresponde à necessidade de financiamento do setor público”, segundo um especialista em contabilidade pública.

No dizer popular: saiu mais dinheiro que entrou, deixando um “rombo” de 286 milhões nas finanças do Estado, em 2015, até agora.

No governo de Eduardo Campos, também era normal este tipo de ocorrência, mas a situação era contornada com empréstimos de longo prazo. Agora, no governo Paulo Câmara, as “torneiras” estão fechadas, tornando a situação mais bem grave.

Postar um comentário