quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Salários atrasados: Enfermeiros acampam em frente ao Palácio do Campo das Princesas


Enfermeiros e técnicos em enfermagem acamparam, na madrugada desta quarta-feira, na calçada do Palácio do Campo das Princesas, sede do governo do estado. Os trabalhadores espalharam edredons e deitaram-se no chão, onde tomaram café da manhã e permanecem, esperando ser recebidos por representantes da gestão estadual e entregar ao Governador Paulo Câmara uma carta denúncia. Os trabalhadores, que atuam na rede pública de Pernambuco, reclamam de atraso de quatro meses no pagamento dos salários.

Os cerca de 1,5 mil trabalhadores dos hospitais Agamenon Magalhães, Otávio de Freitas, Restauração, Getúlio Vargas, Barão de Lucena, Correa Picanço e Hospital Belarmino Correa em Goiana se queixam ainda de irregularidades na situação de trabalho. Segundo eles, cerca de 80% dos profissionais de saúde do estado não são nem contratados e nem terceirizados pelo governo. O regime de trabalho ocorre em forma de plantão, e a remuneração é feita com base nas horas trabalhadas.

Trabalhadores terceirizados que atuam para o governo do estado e Prefeitura do Recife se juntaram ao protesto, depois de realizarem uma caminhada desde o Parque 13 de Maio, no bairro de Santo Amaro, centro do Recife. Eles também denunciam atraso no pagamento dos salários desde o mês de maio. Do Palácio, os terceirizados pretendem seguir até a sede da Prefeitura do Recife, na Avenida Cais do Apolo.

O ato, que tem o apoio da Força Sindical, fechou o atendimento na Farmácia do Estado nesta quarta-feira. Na sede do órgão, na Praça Oswaldo Cruz, bairro da Boa Vista, os usuários foram pegos de surpresa. A indignação é generalizada. Muitos pacientes, vindos do interior, já amargam a falta de medicamentos há meses. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que a superintendência da assistência farmacêutica está dialogando com a categoria para negociar a volta aos trabalhos. No entanto, ainda não há data definida.

Na manhã desta terça-feira, os profissionais de saúde fizeram mais uma manifestação na Avenida Agamenon Magalhães em frente ao Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, no Recife. Os manifestantes chegaram a fechar uma das faixas da Agamenon Magalhães.

 

Diário de Pernambuco. 

Postar um comentário