terça-feira, 1 de setembro de 2015

Empresário Fialho da PPP de Itaquitinga, diz que Governo Paulo Câmara mente

Do Blog do Jamildo

Prezado jornalista, Jamildo Melo

Causa estranheza que, por ocasião da audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o secretário Pedro Eurico, demonstrando total desconhecimento da situação do Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga (CIR), opte por utilizar deboche ao tratar de assunto tão relevante e sério.

Sem ter respostas plausíveis para fornecer aos deputados, o secretário passou a se referir aos problemas gerados pela conduta do governo como sendo “mula sem cabeça, saci pererê e de Papai Noel”. Só que disse inverdades incompatíveis para quem, naquele momento, estava representando o governo desse Estado.

Antes de adotar postura perante os deputados e a imprensa que não dignifica o cargo, o secretário deveria ter se atualizado sobre o assunto, ler os processos em andamento e analisar, com assessores competentes, as consequências políticas e jurídicas de suas declarações, haja vista não ter proferido nenhuma afirmação verídica.

Quanto à participação do senhor Thiago Norões, então procurador-geral do Estado e atual secretário de governo, é de espantar a surpresa afirmada pelo secretário diante dos deputados, quando se trata de assunto amplamente divulgado pela imprensa e constante dos processos em curso. Imagine então o nível do “conhecimento” do secretário acerca dos demais fatos.

O secretário não soube dizer ao menos se o seguro de obras no valor de R$ 35,8 milhões estava em vigor. Tampouco sabia das indicações de conduta impostas pelo seu governo para que a empresa Advance transferisse o controle acionário da SPE Reitegra Brasil para a DAG Construtora, que, por sinal, veio-se a se saber é ligada ou tem ligações estreitas com a Odebrecht.

Na publicação no seu blog em 21/08/2015 a assessoria de imprensa do chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos, Renato Thiebaut, informou “que o governo Paulo Câmara não tem razão de não buscar os recursos do seguro da operação da PPP de Itaquitinga. Na avaliação do governo do Estado, só não chegou a hora certa”.

Mais uma inverdade dita por mais um membro do Governo. Mais uma tentativa de enganar a população deturpando os eventos. É impossível ao Governo exercer o seguro de obras pelo simples fato de que, não tendo sido acionado a tempo e modo, já expirou desde 31 de maio de 2013, data, aliás, posterior à venda do negocio à DAG.

Vamos aguardar quem serão os próximos que se prestarão ao papel de porta vozes de afirmações enganosas na tentativa de encobrir a realidade.

Assim, e elogiando a sua independência e coragem para divulgar os fatos reais, sem temer, inclusive, qualquer Poder, receba os cumprimentos que vossa senhoria merece.

Atenciosamente,
Eduardo Fialho

Postar um comentário