segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Na ausência do poder público, população faz melhorias em praças e ruas

Vanessa Oliver

Folha-PE

Um terreno baldio foi transformado em uma horta comunitária mantida pela população. A praça ganhou cores novas com a ajuda de moradores de rua. A garotada ganhou um campo de futebol para se divertir graças ao empenho de um policial aposentado. Cansados de esperar pelo poder público, Ubirajaras, Sérgios e Vandersons se uniram a Marias e Josés por uma cidade melhor para se viver. 

De praça em praça, o grupo Amantes do Recife vem mostrando o potencial dessa mão de obra voluntária. Criado há 13 meses por Ubirajara Lopes Carvalho, 65 anos, o grupo arrecada material. Tem 1,3 mil participantes no Facebook. “A a cidade precisa de ajuda para ficar mais limpa”, conta Carvalho, que é chefe de assessoria jurídica da Fundação Hemope. O grupo pinta e limpa as praças da cidade.

Entre as já beneficiadas estão a Maciel Pinheiro, na Boa Vista, a 17 e a da Independência, no bairro de Santo Antônio, e a Souto Filho, no bairro da Jaqueira. “Todo mundo pode procurar alguém com vontade de mudar. É isso que transforma nossos sonhos em realidade”, diz Carvalho, que encontrou nos moradores de ruas parceiros para o trabalho.

Em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, um terreno baldio que só servia para juntar lixo foi transformado na primeira horta comunitária urbana em espaço público do Recife. O local escolhido foi uma área sem uso entre a avenida Professor José dos Anjos e a rua Professor Souto Maior. A iniciativa foi do grupo Casa Amarela Saudável e Sustentável, que mobilizou a população em julho passado. “Semanalmente acontecem mutirões para manter a horta”, explicou o bancário Vanderson Holanda, 36.

Bruno Campos/Folha de Pernambuco

Sérgio organizou um campo em Marcos Freire, Jaboatão

Um terreno baldio no bairro de Marcos Freire, em Jaboatão dos Guararapes cedeu espaço para um local onde a população pode praticar esportes. Iniciado há 15 anos pelo policial aposentado Sérgio Souza do Carmo, 61, o espaço, até então abandonado, escuro e ponto para consumo de drogas, mudou de cara: ganhou iluminação, pista de corrida, barras para exercícios físico e bancos. “Estamos sempre cuidando”.

Postar um comentário