sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Caminhada movimentou Garanhuns nesta manhã

Centenas de garanhuenses participaram da caminhada do “Outubro Rosa”


Centenas de garanhuenses foram às ruas na manhã desta sexta-feira (23) para mobilizar a população de Garanhuns para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e câncer de colo do útero, visto que, quanto antes for descoberto, maior será a chance de cura. A concentração foi às 10h, em frente a V Gerência Regional de Saúde (Geres). A partir daí, os garanhuenses  percorreram as principais vias da cidade e seguiram até a sede do Governo Municipal. A caminhada faz parte da programação da campanha mundial “Outubro Rosa”.

A coordenadora do Centro de Especialidade de Saúde da Mulher e da Criança (Cesmuc) de Garanhuns está à frente da organização da campanha do “Outubro Rosa” e falou sobre a caminhada. “Eu acho que uma caminhada como essa é um alerta para a população de Garanhuns e acredito que nós conseguimos passar esse recado para as pessoas que não estavam muito atentas para fazer o exame e,a partir disso, elas vão se cuidar mais. O interessante também é que tivemos aqui a participação de pessoas de outros municípios, assim essas pessoas poderão levar essa conscientização para as suas cidades”, afirmou Fernanda França.

A caminhada de conscientização contou com a participação do grupo de frevo da Orquestra Manoel Rabelo, que animou a todos os que estiveram participando da mobilização. O momento de conscientização foi encerrado em frente ao Palácio Celso Galvão e contou com a participação do prefeito de Garanhuns Izaías Régis, que reforçou a importância da caminhada. “Estão todos de parabéns por participarem de uma caminhada que é de tão grande importância para a nossa sociedade. Momentos como esses servem para convidar as pessoas para estarem juntas conosco na luta contra o câncer. Então quero aqui apenas reafirmar o que vocês já estão promovendo: ‘garanhuenses, façam a prevenção e cuidem de sua saúde’”, finalizou o gestor.

Texto e fotos: Ruthe Santana

Edição de texto: Jacqueline Menezes

(Secom/PMG)

Postar um comentário