quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Juíza defende irmão prefeito em apuros

Irmã juíza diz que família está sofrendo com acusações contra Bruno Martiniano

Blog do jamildo
blogs
Juliana Coutinho Martiniano Lins, juíza de direito do TJPE, também manifestou contrariedade com a situação do irmão prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano.
Dias antes do Tribunal de Contas do Estado (TCE) pedir a intervenção, outro irmão do prefeito, o vereador Pedro Matiniano, rompeu politicamente com o gestor, por não concordar com as supostas práticas de corrupção. A informação que corre em Gravatá é que Pedro Martiniano tinha sido avisado da situação de Bruno e teria rompido, preventivamente, para evitar problemas em sua reeleição.
Já ontem, a juíza Juliana Coutinho usou uma rede social para manifestar sua preocupação com o nome da família, muito tradicional e respeitada no Agreste e no Estado.
“Eu espero que o meu irmão consiga provar que não fez nada de errado porque a situação que ele está vivendo irradia sofrimento para toda a família, sobretudo porque se questiona a honestidade dele. Um valor que está no ápice da minha pirâmide de valores”, disse a magistrada.
Segundo advogados e procuradores, Juliana Coutinho é muito respeitada na comunidade jurídica e reconhecida por sua honestidade.
Segundo relatos que correm em Gravatá, quase toda a família Martiniano já vinha manifestando repulsa aos fatos imputados a Bruno Martiniano, desde as primeiras denúncias.
Outra informação de bastidores é que várias das maiores bancas de advocacia recusaram fazer a defesa de Bruno, por já terem informações de que as denúncias estão comprovadas pela investigação do TCE e que a Polícia Federal também já tem material contra o gestor.
Postar um comentário