quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Taxas para emplacamento das cinquentinhas foram reduzidas pelo governo de Pernambuco


Fotos: Edmar Melo/JC Imagem

Fotos: Edmar Melo/JC Imagem
Nem todas as notícias são ruins para os proprietários das cinquentinhas. Apesar de estar apertando a fiscalização para fazer cumprir as mudanças no CTB, o Detran-PE conseguiu reduzir a maior parte das taxas cobradas para legalizar os ciclomotores. Ao menos os tributos estaduais. Apesar de recriar a cobrança do IPVA para as 50 cc a partir de janeiro de 2016 (até hoje elas eram isentas), o governo do Estado reduziu em 50% alguns dos valores cobrados.

“O IPVA, que ainda começará a ser cobrado, será de 1% do valor do ciclomotor e, não de 2,5%, como é cobrado para as motos. Argumentamos que, como as cinquentinhas não podem circular fora do perímetro urbano, a taxa deveria ser menor e o Estado entendeu.

Também conseguimos reduzir de R$ 128 para R$ 70,67 o valor da taxa de licenciamento e de R$ 50 para R$ 25 a ACC ”, explica o presidente do Detran–PE, Charles Ribeiro.

Um dos maiores custos do emplacamento, entretanto, continua sem descontos. É o caso do Seguro DPVAT. “Trata-se de um tributo federal, que não temos como alterar. Mas estamos conversando com a Seguradora Líder para baixar o valor como forma de estimular o emplacamento dos ciclomotores.

O que queremos é que todos andem dentro da lei e com segurança”, diz. Ribeiro garantiu que o prazo de 11 de novembro para o emplacamento de todas ás 50 cc está mantido.
Flagrantes de irresponsabilidade ainda são vistos, mas Detran-PE promete acabar
Flagrantes de irresponsabilidade ainda são vistos, mas Detran-PE promete acabar

De Olho no Transito - JC
Postar um comentário