quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Envergonhada, Folha também assume que errou acerca de Lulinha


Para os meios políticos e jornalísticos, embora a reparação a Lulinha seja tímida, o reconhecimento dos erros já seria um reflexo da Lei Requião, que garante o direito de resposta ao ofendido; jornalões estariam se antecipando à nova legislação aprovada este mês pelo Congresso Nacional.

O Globo pedir desculpas na primeira página para Fábio Luís Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Lula, o jornal Folha de S. Paulo publicou uma “errata” sobre o tema no rodapé da edição de desta terça-feira (10).

No dia 12 de outubro, a Folha destacou que o filho de Lula fora citado em delação premiada pelo lobista Fernando Baiano. O mesmo registro havia feito O Globo, no mesmo período, na estreia do colunista Lauro Jardim.

“Diferentemente do informado na chamada “Delator diz que pagou despesas de filho de Lula” e na reportagem “Lobista do PMDB diz que pagou despesas para filho de Lula”, o lobista Fernando Soares, o Baiano, afirmou que o empresário José Carlos Bumlai pediu dinheiro para pagar uma dívida de uma nora do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não despesas de um dos seus filhos”, diz o texto no rodapé da Folha.

Para os meios políticos e jornalísticos, embora a reparação seja tímida, o reconhecimento dos erros já seria um reflexo da Lei Requião, que garante o direito de resposta ao ofendido. Os dois jornalões estariam se antecipando à nova legislação aprovada este mês pelo Congresso Nacional.

Diferente de O Globo, a Folha não pediu desculpas às vítimas de suas mentiras.

Postar um comentário