terça-feira, 3 de novembro de 2015

Grupo incendeia moto, agride jovem e se esconde no Clube Náutico

Atleta de remo do Náutico teria aberto a porta para esconder criminosos. Ele foi afastado das atividades e é procurado pela polícia.

Do G1 PE

Moto foi incendiada na Rua da Aurora, no Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)

Uma moto foi incendiada e o dono dela, espancado, na Rua da Aurora, em Santo Amaro, região central doRecife, na madrugada desta segunda-feira (2). Depois do ataque, os agressores se esconderam na sede do Clube de Remo do Náutico, mas nenhum dano foi causado ao local nem objeto algum foi roubado segundo a Polícia Civil. Quatro pessoas foram presas – uma mulher e três homens.

A Central de Flagrantes da Polícia Civil confirma a ocorrência e investiga o incêndio criminoso. Um outro homem é procurado – ele já foi identificado e seria atleta do remo do Náutico de acordo com a polícia. O diretor de remo do clube, Luiz Antônio Melo, foi à Central de Flagrantes para se informar sobre o ocorrido. Ele confirmou que um atleta com o mesmo apelido do homem procurado pela polícia tem a chave do clube porque costuma dormir lá. “Se os caras estavam lá dentro e não arrombaram a porta é porque alguém abriu”, pondera. O atleta foi afastado das atividades até o fim do inquérito.

Incêndio da moto foi registrado por um cinegrafista
amador (Foto: Reprodução/TV Globo)

O dono da moto não quis se identificar, mas foi à Central de Flagrantes prestar queixa. Ele disse que estava indo a uma empresa de call center buscar o companheiro, que terminaria o turno de trabalho às 2h quando o crime aconteceu.

Ele contou que uma festa estava acontecendo no clube e a rua estava movimentada. Ele foi abordado ao se afastar da moto por alguns instantes para urinar.

O rapaz apresenta vários ferimentos no rosto e pancadas na cabeça e chegou a receber atendimento médico na UPA da Imbiribeira, mas já recebeu alta. Ele contou à polícia que conseguiu fugir do espancamento. Os criminosos tentaram então levar a moto, mas se irritaram ao perceber que ela estava travada e atearam fogo ao veículo. Em seguida, o grupo escondeu-se na sede do clube. A porta teria sido aberta pelo atleta do clube envolvido no caso.

Depois da agressão, a vítima chamou a polícia e um outro funcionário do clube também foi chamado ao local. Ao entrar, a polícia achou os quatro suspeitos, que foram reconhecidos pela vítima e detidos. Nada foi roubado do clube ou do dono da moto.

Criminosos se esconderam na sede do clube de remo do Náutico (Foto: Reprodução/TV Globo)

Postar um comentário