segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Paulo Câmara planeja fechar mais de 80 escolas em Pernambuco

Paulo Câmara poderá fechar mais de 80 escolas no estado de Pernambuco?


Quando estava nos palanques em período de campanha, no ano de 2014, o atual governador, à época candidato pelo PSB prometeu dobrar os salários dos professores. Em menos de um ano, sob sua administração as ações de Paulo Câmara (herdeiro dos débitos administrativos de Eduardo Campos morto ano passado) é cem por cento contrário á sua palavra. Professores tiveram que ir às ruas em busca de aumento de 13,01%, que não conseguiram. Por reivindicar de seus direitos, os profissionais de educação da rede estadual de Pernambuco, foram punidos com cortes de salários, descontados em folha.

Segundo Paulo Câmara, usando e abusando do lado emocional, já que os pernambucanos choravam a morte de Eduardo Campos, a educação teria importante papel, sob sua gestão, sendo prioridade de seu governo.

No entanto, à menos de quatro meses atrás o que vimos foi o anuncio de que a GRE Litoral Sul Barreiros estaria fechando suas portas. Mesmo com todas os protestos e pedidos, ainda assim, irredutivelmente o ditador Paulo Câmara determinou, com mãos de ferro, o fechamento da GRE. A partir do ano de 2016 todos os profissionais da educação de seis cidade que eram atendidas pela GRE Litoral Sul Barreiros funcionará sob a responsabilidade da GRE Regional Palmares.

Durante o período de campanha, falava-se nos quatro cantos de Pernambuco sobre amunicipalização das escolas estaduais no estado. Por um tempo esse fantasma de retrocesso educacional ficou calado, sem mais cometários de maneira à fazer com que o povo esquecesse, propositalmente.

No entanto, "soube de fonte segura que o governo Câmara tem lista de 80 escolas para serem fechadas. Aí eu penso no nível de cumplicidade e omissão dos poderes e movimentos aqui em Pernambuco. Escolas já foram fechadas e sem nenhum alarde. Turmas do ensino fundamental tem sido fechadas em todo estado, sem que haja nenhum questionamento formal. Por incrível que pareça, no Paraná o Beto "Hitler" voltou atrás. Em São Paulo há um vigoroso movimento de combate ao fechamento de escolas. Em Pernambuco, um silêncio revoltante, do Sintepe, da deputada eleita  "pela" educação, da universidade... enfim, nosso estado, famoso por lutas históricas, agora parece cada vez mais o engenho da Família Campos e adjacentes". diz um professor da rede estadual, preocupado com tal descaso.

Cada vez mais estamos vendo o declínio da educação pernambucana sob a direção de Paulo Câmara (PSB) que certamente deverá apontar como desculpa para o fechamento destas unidades educacionais uma possível crise fora de nosso estado, usando como justificativa para não justificar os erros administrativos tanto dele, quanto de seu antecessor Eduardo Campos que é um dos principais responsáveis pela municipalização das escolas estaduais em Pernambuco.

Sendo assim, podemos afirmar com todas as letras que Paulo Câmara está trabalhando para que o nível educacional no estado de Pernambuco siga rumo à precariedade.

Ed Soares

Postar um comentário