quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Polícia Federal ouve estudante que se passava por médico


O caso foi noticiado há cerca de uma semana, quando o médico Bruno Tenório Gonçalves, procurou a Polícia Federal para denunciar uma pessoa que se passava por ele em um Hospital de Glória do Goitá, na Zona da Mata.

O falso médico, identificado por Bruno Maurício Costa Mousinho, teve a farsa descoberta quando encaminhava um paciente para internamento em Palmares e teve que passar por Vitória de Santo Antão, onde trabalha a vítima.

Desaparecido, o impostor foi encontrado em Alagoas. Geovane Santoro, chefe de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco explica o trabalho até encontrá-lo. “A gente sabia que ele tinha estudado numa universidade lá em João Pessoa. E foi através de contatos com essa universidade que eles nos passaram todos os dados de endereço, nome completo desse falso médico. Então com esses dados, depois de uma investigação, foi que a gente já sabia onde ele morava”, detalhou o assessor, destacando ainda que o advogado do falso médico procurou a Polícia Federal depois que o caso ganhou repercussão na imprensa.

Trazido ao Recife, Bruno Maurício foi ouvido na superintendência da PF, e em seguida deve ser liberado, já que não tem mandado de prisão e o flagrante expirou com 72h a partir da denúncia. O caso deve ser encaminhado a Polícia Civil.

O médico falso estava utilizando o registro médico e o nome de Bruno Tenório Gonçalves, há um ano e 6 meses. Neste período, a vítima chegou a ser notificada pelo Cremepe por abandono de plantão, em janeiro deste ano, em Afogados da Ingazeira, no Sertão. Época em que trabalhava em Escada.

Postar um comentário