terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Brasil tem 19 casamentos gays por dia, mostra IBGE

Segundo a pesquisa, o número de casamentos foi maior entre pessoas do sexo feminino

Folha PE

Os cartórios do País realizaram 4.854 casamentos homoafetivos no ano passado, segundo dados da pesquisa Estatísticas de Registro Civil, divulgada nesta segunda-feira (30) pelo IBGE. Trata-se de uma média de 19 casamentos entre pessoas do mesmo sexo por dia útil no Brasil.

Segundo a pesquisa, o número de casamentos foi maior entre pessoas do sexo feminino. Elas foram responsáveis por 2.440 enlaces em 2014, o que representa 50,3% do total. Foram 2.414 casamentos do sexo masculino. A confeiteira Camila Siqueira, 32, e a produtora musical Maria Fernanda Meza, 31, oficializaram seu casamento em maio de 2014. Camila diz que o casamento nunca foi um sonho para as duas, mas a decisão pelo registro foi tomada para que fossem reconhecidas pelo Estado como um casal.

“O casamento nunca foi um sonho. Já tínhamos uma vida de casal, planejávamos ter filhos e seria importante que a minha esposa, por exemplo, tivesse acesso ao meu plano de saúde e meu seguro de vida”, disse. Elas pretendem ter dois filhos e já estão fazendo tratamento em uma clínica de inseminação. Camila conta que, na família, só não teve apoio de seu pai, que cortou relações quando ela assumiu seu relacionamento. Alguns amigos menos próximos também se afastaram. O restante da família e amigos mais íntimos abraçaram o casal. “Minha mãe, por exemplo, está empolgadíssima com a possibilidade de ter um neto”, disse.

Em 2011, o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu, de forma unânime, a equiparação da união homossexual à heterossexual, assegurando diversos direitos aos casais. Mas foi em 2013 que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) aprovou a resolução 175, que obrigou todos os cartórios do País a celebrar casamentos gays. Naquele ano foram registrados 3.701 casamentos.

O volume de registros em 2014 teve crescimento de 31% em relação ao verificado em 2013. A variação é distorcida, entretanto, pelo fato de os cartórios terem se tornado obrigados a registrar a união civil apenas partir de maio daquele ano. Comparando maio a dezembro de 2014 ao mesmo período do ano anterior, o crescimento foi de 13%, de 3.135 para 3.528. Mesmo assim, o ritmo é o dobro das uniões civis em geral

Postar um comentário