quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Polícia Federal combate organização suspeita de crimes na Hemobrás

Grupo teria direcionado licitações e desviado recursos públicos da empresa. Durante a operação ainda foi notado armazenamento incorreto de sangue.

Do G1 PE

Corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro estão entre os delitos investigados (Foto: Reprodução/ site da Hemobrás)

Após um ano de investigações, a Polícia Federal em Pernambuco deflagra uma operação para combater uma organização suspeita de direcionar licitações e desviar recursos públicos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás) na manhã desta quarta-feira (9). Entre os delitos estão corrupção passiva, lei de licitação, peculato, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com a PF, durante a "Operação Pulso" ainda foi notado que amostras de sangue coletadas, que deveriam ser transformadas em medicamentos contra a hemofilia e outras doenças, não foram fabricadas devido um armazenamento incorreto do material.

A PF ainda investiga diversas licitações e contratos de logística de plasma e hemoderivados ilegais. A obra de construção de uma fábrica da Hemobrás em Goiana, Mata Norte do estado, também está sob suspeita.

A operação cumpre 28 mandados de busca e apreensão, 29 oitivas mediante intimação e dois mandados de prisão temporária, expedidos contra empresários que atuam na empresa. Foi autorizado ainda o afastamento de três integrantes da Hemobrás, sendo dois da diretoria. Fora Pernambuco, a ação também ocorre nos estados do Piauí, Paraíba, Minas Gerais e São Paulo.

Mais informações serão repassadas durante uma coletiva de imprensa prevista para ocorrer às 14h na Sede da Polícia Federal, Bairro do Recife, área central da cidade.

Postar um comentário