domingo, 14 de fevereiro de 2016

Caruaru chora morte de Manuel Eudócio


De Jaciara Fernandes do Vanguarda - Morreu na noite deste sábado (13), no Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, o artesão Manuel Eudócio, aos 85 anos. De acordo com as primeiras informações, ele não resistiu a problemas em decorrência da chicungunya.
Em 1931, nasce Manuel Eudócio Rodrigues, em Caruaru. Começa a modelar o barro da mesma maneira como as demais crianças criadas em ambientes oleiros no Brasil: observando os parentes próximos e fazendo animaizinhos de brincadeira. Em 1949, conhece Mestre Vitalino quando este se transfere para o Alto do Moura, tornando-se então seu discípulo. Assim como Zé Caboclo, seu cunhado, inicialmente produzia esculturas em barro natural. Influenciado pelo mercado, passa a pintar parcialmente as peças com tintas fortes e coloridas. Apaixonado pela "arte de boneco", criou um grande repertório de figuras: cangaceiros, casais de noivos a cavalo, maracatus e Bumba-meu-boi. É considerado um dos primeiros ceramistas do Alto do Moura.


O velório do Mestre Manuel Eudócio acontece na Igreja Vale da Benção, em frente ao ateliê dele. O sepultamento será às 16h deste domingo, mas a família ainda não informou se no Cemitério Parque dos Arcos ou no do Alto do Moura
Postar um comentário