quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

2016: Ceará reduz homicídios em 15,2%

O Estado do Ceará registrou a redução de 15,2% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte –, no ano de 2016 em comparação com o ano anterior. Com isso, foram salvas 612 vidas. Em 2015, o Estado já havia apresentado diminuição de 9,5%, quando aconteceram 420 casos a menos que em 2014. As vidas salvas nos dois últimos anos totalizam 1.032. Os dados foram apresentados, na manhã desta quarta-feira (4), na Capital, pelo governador Camilo Santana e pela vice-governadora Izolda Cela, durante a reunião de monitoramento do Programa “Em Defesa da Vida”, realizado na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

A redução é mais que o dobro da meta de 6% estabelecida pelo Estado, no Programa Em Defesa da Vida, além de alcançar o triplo da meta do Programa Nacional de Redução de Homicídios (PNRH) de -5%. Em números absolutos, foram registrados 3.407 casos em 2016, contra 4.019 em 2015, resultando assim nas 612 vidas salvas no ano.

O governador Camilo Santana destacou a constante queda nos índices de mortes violentas, ressaltando o trabalho exercido pela área da Segurança nestes dois anos da atual gestão. Contudo, ele enfatizou a necessidade de manter constantes os esforços para que mais melhorias venham no combate à violência no Estado do Ceará.

“Estamos fechando o ano de 2016 com redução geral de 15,2% comparado a 2015, que já foi de queda. Então são dois anos consecutivos de queda no Ceará. Isso é um fator importante, apesar de que não atingimos duas regiões, a Metropolitana e a Sul. Estas tiveram um leve crescimento, mesmo com a queda no mês de dezembro da região Sul. Isso reforça a tese que eu sempre tenho defendido de que é necessário mais efetivos, mais investimentos, mais estratégia, e é isso que a gente tem procurado fazer ao longo desses dois anos no Estado do Ceará. Não há tempo nem para comemorar e nem para lamentar. Segurança tem que estar 24 horas focado, com muita determinação, para que a gente possa garantir resultados melhores para a população”, disse.

Camilo Santana lembrou ainda que o Ceará foi o único estado do Brasil que contratou 510 policiais civis em 2016, ampliou o número de delegacias 24 horas de duas para 10 no Interior, além de ter empossado efetivos dos últimos concursos de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. “Isso é um esforço muito grande. Vamos trabalhar diariamente para tentar que todas as regiões sejam fortalecidas na Segurança. Permanentemente vamos nos preparar para o futuro”, afirmou.

Dos territórios do Estado, Fortaleza foi o que apresentou melhor resultado com diminuição de 39%, quase seis vezes a meta estadual. Com isso, foram registrados 1.007 crimes em 2016, comparados com 1.651 em 2015. No Interior Norte, aconteceram 657 CVLIs no ano passado e 665 em 2015, o que significou uma redução de 1,2%. Já no Interior Sul, houve acréscimo de 1,2%, passando de 931 ocorrências em 2015 para 942 em 2016. A Região Metropolitana de Fortaleza também teve uma leve alta de 3,9%, uma vez que no ano passado aconteceram 801 CVLIs e no ano anterior 771.

No último mês de 2016, o Ceará apresentou redução de 10,9%, caindo de 359 CVLIs, em 2015, para 320, no mês passado. Esse foi o melhor resultado para um mês de dezembro desde 2011, quando houve 289 CVLIs no Estado. Fortaleza apresentou a maior queda (–28,7%), dado cinco vezes superior à meta, diminuindo de 122 casos para 87. O Interior Sul caiu 16,2%, foram 88 registros em dezembro último contra 105 no mesmo mês de 2015. Já na Região Metropolitana houve empate com 74 ocorrências. O único território que apresentou alta foi o Interior Norte, que cresceu de 22,4%, indo de 58 CVLIs em dezembro de 2015 para 71 no mês passado. No mês, 39 vidas foram salvas

Postar um comentário