terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Agora são um “Arraes” e um “Campos” fora do PSB

Inaldo Sampaio


Com o pedido de desfiliação de Antonio Campos do PSB, sobe para dois os netos de Miguel Arraes auto-excluídos do partido por divergências com o grupo estadual que o controla, liderado pelo governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio. O primeiro foi a vereadora Marília Arraes, prima legítima de Eduardo Campos. Foi ela quem deu o primeiro “grito de guerra” ao acusar o PSB de desvirar-se de suas bandeiras históricas para celebrar alianças com forças políticas que historicamente sempre combateu. O segundo foi o advogado Antonio Campos, neto de Arraes e irmão de Eduardo, que não só acusa o PSB de não tê-lo apoiado para prefeito de Olinda como também de discriminá-lo usando o condenável processo de “arapongagem”. Pode ser que seja exagero do advogado. Mas só o fato de dois netos de Arraes terem abandonado o PSB é sinal de que o partido já não é tão uno em Pernambuco como foi na época de Eduardo Campos.


Postar um comentário