quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Bola Fora - PF rebate Paulo Câmara e diz que fiscalização da Brinks estava em dia

Foto: Diego Nigro/JC Imagem


Amanda Miranda

Depois de o governador Paulo Câmara (PSB) afirmar que cobraria da Polícia Federal fiscalização a empresas de transporte de valores, como a Brinks, alvo de explosões e roubo nessa terça-feira (21), a PF rebateu o socialista em nota nesta quarta-feira (22). Segundo a polícia, a licença de funcionamento da empresa está em dia, “não havendo qualquer precariedade, nem tampouco descumprimento da legislação vigente”.

“Para que haja um incremento de mais imposições de segurança para as empresas que desempenham atividade de segurança de transporte de valores, se faz necessário a mudança da lei”, diz ainda a nota da Polícia Federal.

Em entrevista coletiva nessa terça-feira, Paulo Câmara elogiou a ação das polícias pernambucanas no caso e afirmou que vai cobrar ao governo Michel Temer (PMDB) e à Polícia Federal medidas para combater o contrabando de armas. “Vamos cobrar o bom funcionamento dessas empresas. O que a gente viu é que a empresa funciona de maneira precária. Isso não pode ocorrer. Vamos pedir à Polícia Federal que fiscalize essas empresas e cumpra seu papel”, disse.

A entrevista foi horas depois de uma madrugada de terror para moradores da Zona Oeste do Recife.

» Leia a íntegra da nota da Polícia Federal:

A Polícia Federal em Pernambuco, tendo em vista as declarações feitas pela alta cúpula Política do Governo do Estado de Pernambuco sobre assuntos que dizem respeito à atribuição nas fiscalizações e funcionamento das atividades de segurança de transporte de valores ESCLARECE O SEGUINTE:

(1º) SOBRE O FUNCIONAMENTO DA EMPRESA BRINKS: A Brinks foi alvo de duas operações realizada pela PF chamada Grande Truque: Fases 1 e 2 no ano de 2014 e 2015 e em virtude de tais irregularidades encontradas pela PF à época, instruiu 2 processos que culminaram com o cancelamento punitivo das atividades da empresa no ano de 2014 e 2015 – sob os números 2015/5.847 e o 2015/7.221 – porém, a BRINKS recorreu e conseguiu junto à justiça a suspensão dos dois processos da PF e vinha desenvolvendo suas atividades por força de decisão judicial, cujo processo é o nº 1001638-27.2016.4.01.0000 junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Todas as empresas de segurança privada e transporte de valores em Pernambuco seguem um cronograma rígido de fiscalização e acompanhamento de vistoria onde só podem funcionar e ter duas licenças renovadas caso cumpram as exigências estabelecidas por lei!

(2º) SOBRE A FISCALIZAÇÃO NA EMPRESA POR PARTE DA POLÍCIA FEDERAL: Após decisão do Tribunal Regional Federal para funcionamento da BRINKS, as inspeções para concessão da licença de funcionamento da empresa foram realizadas normalmente, tendo a última sido feita em 17/05/2016 com prazo de validade a vencer somente no dia 26/07/2017.

Desta forma a Empresa Brinks vem cumprindo todos os ritos e normas de segurança estabelecidos pela Portaria 3.233/2012 de 10/12/2012 – não havendo qualquer precariedade, nem tampouco descumprimento da legislação vigente! Para que haja um incremento de mais imposições de segurança para as empresas que desempenham atividade de segurança de transporte de valores, se faz necessário a mudança da lei!

Está chamando a atenção a guinada na comunicação da equipe do governador Paulo Câmara (PSB).

Nesta terça-feira (21), chamou muita atenção o horário inusual para uma coletiva do governador, 19 horas.

Ainda, um vídeo do governador no seu Facebook pessoal. O vídeo tinha até um corte de edição brusco e o governador estava visivelmente “suado”.

Nesta quarta-feira (22), continuou o novo estilo de comunicação.

As redes sociais do governador divulgaram uma visita ao quartel do Derby para parabenizar os PMs, que, segundo o texto, “frustraram” o assalto à Brinks.

No entanto, a pressa na comunicação levou a equipe do governador a postar o texto com erros de português. O que é inusitado para uma equipe tão grande, que atende a secretaria de imprensa e a secretaria de comunicação social do Palácio

Postar um comentário