terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Paulo Câmara diz que não vai baixar a cabeça para briga política da PM

Em entrevista à Rádio Jornal, o governador Paulo Câmara afirmou que está fazendo o que tem que ser feito sobre combate à violência

Rádio Jornal 
Luiza Falcão

Foto: Arquivo/JC Imagem

Em entrevista à Rádio Jornal, o governador de Pernambuco Paulo Câmara afirmou que a segurança pública é o assunto que mais preocupa desde o início do mandato e que Pernambuco nunca teve uma situação tranquila em relação à segurança do Estado, mesmo quando os números de homicídios caíram, entre 2007 e 2014. De acordo com ele, o governo está fazendo o que precisa ser feito para combater à violência. "O que temos que fazer a cada é buscar alternativas para enfrentar à violência e que para isso tem ouvido muita gente e participado de reuniões e buscado respostas", disse.

Sobre a quebra de braço entre o Governo do Estado com a Polícia Militar, Paulo Câmara afirma que existe uma tentativa de politizar o assunto. Para ele, não existe uma grande diferença entre os salários da Polícia Civil e as propostas de reajuste enviadas à Assembleia Legislativa para a Polícia Militar. "os discursos que criticam a proposta de reajuste são vazios", disse. "Não vai baixar a cabeça para briga política no reajuste da PM", completou.

Greve da Polícia

Em relação à possibilidade dos policiais militares entrarem em greve durante o carnaval, o governador Paulo Câmara afirmou que não acredita que se concretize. "A greve é ilegal", afirmou. "A disposição do governo é sentar na mesa e que as pessoas não devem ouvir os boatos", sentenciou. 

Operação padrão

Sobre as questões estruturais apontadas pelos oficiais como sair apenas com carros com IPVA pago, ele diz que a responsabilidade é das locadoras. Em relação a outros problemas como falta de comunicador, Paulo Câmara afirmou que esses problemas são eventuais e vão ser sanados. 

Assalto a ônibus

Em relação aos assaltos a ônibus, o governador de Pernambuco afirmou que os números são desconfortáveis e que o estado está intensificando o combate aos assaltos e os esforços para prender os responsáveis. "O mês de janeiro foi muito ruim comparado a outros meses", disse. 

Quanto pior melhor

O governador Paulo Câmara também comentou a declaração do presidente do Clube de Oficiais, o coronel reformado Limeira, que afirmou abertamente que os policiais estão insatisfeitos com as negociações da gestão. Para Paulo Câmara, o coronel "quer politizar o assunto e de expectativas eleitorais do quanto pior melhor". O gestor afirma ainda que "esse fato entristece e que não tem cabimento o que ele diz. É só ler o projeto e não vai admitir que quem não conhece ele fale de forma irresponsável"

Postar um comentário