quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Polícia investiga "lista da morte" com o nome de 19 pessoas em Chã Grande, no Agreste



Delegado Halysson Pontes informou que monitora o caso, mas que a população não deve temer

Por: portal FolhaPE


"Lista negra da morte"Foto: Divulgação


Uma "lista negra da morte" com o nome e apelido de 19 pessoas foi identificada pela Polícia Civil de Pernambuco. O papel foi colado no início deste mês no muro do cemitério público de Chã Grande, no Agreste, e assustou os moradores, já que quatro pessoas da lista foram mortas entre agosto de 2016 e o início deste ano.

O caso tomou repercussão nas redes sociais e nos grupos de WhatsApp do município. Na folha, após listar a identificação das possíveis vítimas, a pessoa que deixou a mensagem "o cão está esperando" e "vai tudinho pro inferno ligerim demai (sic)". Também foi escrito o número 666, que é o "número da besta".

O delegado Halysson Pontes, que decidiu investigar o caso após o alarde, informou que a população não deve temer. "A lista não tem muito sentido. A pessoa que criou isso fez com o intuito de causar pânico em Chã Grande, que é uma cidade pacata, com 21 mil habitantes", comentou o delegado, que informou que a pessoa já foi identificada. "Já identificamos e vamos intimar essa pessoa a prestar esclarecimentos. Já sabemos que ela tem envolvimento com a criminalidade", relatou Halysson. 

Em relação aos "integrantes" da lista, o delegado disse que eles têm envolvimento com roubos, furtos e tráfico. "Essas pessoas não procuraram a delegacia, mas todos eles já são investigados. Acredito que a pessoa que escreveu a lista já se desentendeu com essa pessoas", disparou o delegado. Segundo Halysson, a população deve ficar tranquila porque a polícia está monitorando a situação. O documento, que foi escrito de caneta e com erros de português, já foi retirado do cemitério.

Postar um comentário