terça-feira, 28 de março de 2017

Ato do Governo de PE em Arcoverde so era permitido aplausos e elogios, estudantes foram retirados

Estudantes da UPE são retirados por seguranças no Pernambuco em Ação




              Um dos momentos mais realistas do Pernambuco em Ação, sábado, em Arcoverde, foi o protesto feito pelos estudantes de odontologia do campus da Universidade de Pernambuco, que aproveitaram o pré-comício montado na quadra da Escola Técnica Prof. Jonas Feitosa, para fazer uma manifestação em defesa da universidade. Lá só era permitido aplausos e elogios.

Segundo a aluna Maria Helena Moreira, em postagem no facebook, desde o momento da entrada dos estudantes do portal da escola técnica até a quadra, o grupo foi seguido pelos seguranças do governador. No momento em que começavam os discursos que exaltavam o governo Paulo Câmara, os alunos colocaram coletes laranjas para identificar que eram estudantes da UPE e, em seguida, estenderam uma faixa em frente a mesa da autoridades com os dizeres "Eu LUTO pela UPE" (foto).

A partir deste momento, os seguranças começaram a chamar e a puxar os estudantes para trás do palco, ficando impedidos de entrarem na quadra após o protesto, demonstrando toda a falta de democracia do evento que só servia para quem ia aplaudir.

Após serem levados para fora da quadra, por trás do palco aonde os políticos se auto-elogiavam, os estudante conversaram com os secretários de Administração (Milton Coelho), da Casa Civil (Antonio Figueira), o chefe de gabinete do governador (João Campos) e o reitor da UPE (Pedro Falcão).

De acordo com a estudante, os alunos chegaram a ouvir piadas por parte de um deles, mas não disse de qual. Impedidos de entrarem novamente na quadra, os estudantes de odontologia tiveram que esperar por mais de três horas sob o sol para entregar, mais uma vez, um documentos relatando a situação do curso em Arcoverde que, devido aos problemas impede os alunos de terem as aulas práticas.

Após muita pressão e insistência dos estudantes, ficou acertado que na próxima quinta feira (30), os alunos de odontologia terão uma reunião em Recife com o Governo do Estado para resolver as pendências que atrapalham o pleno funcionamento do curso no campus de Arcoverde.


Folha das Cidades

Postar um comentário