quinta-feira, 6 de abril de 2017

Central afasta zagueiro que disse ter jogado com fome



Sanny disse que atletas entraram em campo contra o Náutico sem receberem alimentação


ALEXANDRE ARDITTI


Twitter: @alearditti




Presidente do Central, Licius Cavalcanti, afirmou que dívida do Central gira em torno dos R$ 3,5 milhões
Divulgação

O zagueiro Sanny não veste mais a camisa do Central. Além de afastá-lo, o clube decidiu que vai entrar com uma ação na Justiça Comum contra ele por calúnia e difamação. A diretoria da Patativa contesta a declaração dada pelo defensor após a derrota para o Náutico por 5x0, na Arena de Pernambuco, de que os atletas caruaruenses entraram em campo na noite desta quarta-feira (5) sem se alimentarem. De acordo com o camisa 3, a única refeição feita no dia foi o almoço.


“Ele (Sanny) foi extremamente infeliz em suas declarações. Acredito que estava de cabeça quente após uma derrota em que teve uma atuação ruim. Realmente, o Central passa por problemas financeiros, mas não deixamos de oferecer alimentação aos atletas. Assim que o time chegou à Arena de Pernambuco, disponibilizamos frutas, isotônico, suplementos alimentares e água. É assim antes de todas as partidas”, disse o presidente do Central, Licius Cavalcanti. “Por ter falado uma inverdade, Sanny será acionado pelo Central na Justiça por calúnia e difamação. Ele não veste mais a camisa do clube”, completou.


O presidente da Patativa reconheceu que o momento financeiro do clube é complicado. De acordo com ele, a dívida do Central gira em torno dos R$ 3,5 milhões. Com o elenco, apenas a folha de março está em aberto – o atraso com os demais funcionários é de sete meses. “No caso específico do Sanny, a nossa dívida é de R$ 1 mil. Não mais do que isso”, disse Licius Cavalcanti

Postar um comentário