quinta-feira, 27 de abril de 2017

Pesqueira registra caso de mutilação no Jogo Baleia Azul

Pesqueira-PE, registra oficialmente seu 1° caso da Baleia Azul.


Por Geraldo Majela 




Infelizmente a cidade de Pesqueira hoje 26/04/2017 tem na delegacia registrado uma denúncia do jogo Baleia Azul. E ainda segundo informações existem mais 10 casos extra-oficiais.

A vítima que se apresentou na tarde de hoje, (quarta-feira) à delegacia, estava participando do Jogo, disse utilizar o aplicativo, que faz com que os jovens e adolescentes sejam levados a se mutilarem de diferentes formas, praticarem atos de diversos tipos e até com pessoas inocentes, e o desfecho final é cometerem suicídio.

A mãe da vítima foi registrar a queixa e expôs a angústia que estava passando, desde que há dois dias descobriu o envolvimento do filho no fatídico jogo.

A Mae relatou que ao descobrir o fato ficou desesperada e foi aconselhada a procurar as autoridades policiais.
De imediato foi ouvida e já iniciou os procedimentos de praxe, que o caso requer.

Foi determinado pelo Delegado que sua equipe de investigação entre em ação de imediato para descobrirem se existem na cidade mais pessoas envolvidas o mais rápido possível.

A vítima é um adolescente, residente aqui em nosso Município, e já estava no estágio 42, e segundo sua genitora faltava apenas 8 (oito) dias para o desfecho final.

Foi apreendido um tablete o qual o menor usava (O aparelho segundo a genitora é de um amigo que ele pediu emprestado) e que havia pedido este empréstimo para fazer uso nesse jogo.

A surpresa dos familiares foi ao descobrirem o processo de mutilação no corpo do adolescente.

Já tinham cortes profundos nos braços e pernas, todos feitos com uma lâmina que ficava escondida dentro do tablete.
Todo material recolhido foi para análises.

Aqui fica nosso apelo a todas as pessoas, se você conhece alguém que apresente mudanças nos hábitos costumeiro, aparência depressiva, que resolveu se isolar do convívio de amigos e familiares pode ser indícios desse tipo de problemas. Avisem a pessoas especializadas, orientem os pais e professores, e der preferência de imediato as autoridades policiais.

Não silencie, você poderá estar salvando uma vida!

Pesqueira In foco

Postar um comentário