terça-feira, 11 de abril de 2017

Sargento reformado da PM e adolescente são mortos em assalto à barbearia



Pernambuco Informado 

Família do sargento reformado da PM esteve no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife (Foto: Camila Torres/TV Globo)

Um sargento reformado da Polícia Militar, de 56 anos, e um adolescente de 15 anos foram mortos durante um assalto a uma barbearia em Maranguape I, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. De acordo com a Polícia Militar, o sargento Paulo Gomes da Silva teria reagido ao assalto, mas a arma falhou.

Ainda segundo a PM, as vítimas estavam esperando serem atendidas quando dois homens armados chegaram no local. Um dos assaltantes entrou no estabelecimento enquanto o outro ficou do lado de fora. Ao todo, havia oito clientes e dois barbeiros no momento do roubo, na segunda-feira (10).

A arma do sargento reformado teria falhado e, então, ele foi baleado. Na ação, o jovem Felipe Ribeiro também foi atingido pelos assaltantes. O ex-PM morreu no local, enquanto o adolescente foi socorrido para o Hospital Miguel Arraes, também em Paulista, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Viúva do sargento reformado, Edna Sandra Borges contou, nesta terça-feira (11), que o marido nunca se envolveu em confusão ou desavença ao longo dos seus 36 anos na Polícia Militar. Ele estava há 2 anos aposentado.

“Ele frequentava essa barbearia há dez anos. Ao sair de casa, ele se despediu de mim, disse que ia cortar o cabelo e avisou que deixaria pago o corte do nosso filho. Ele nunca se envolveu em confusão. Ele andava com a arma como de costume. Ele não andava porque recebia ameaça”, contou a viúva, quando foi ao Instituto de Medicina Legal (IML) para liberar o corpo.

O primo de Felipe, Abel Guaraci, disse que a família ainda está sem acreditar no que aconteceu. Segundo ele, o jovem era um bom rapaz e sua rotina era escola, igreja e casa.

“Meu primo sai para cortar o cabelo e nunca mais volta. Essa foi a primeira vez que foi sozinho cortar o cabelo. Ele ia sempre com o pai. Paulista está largada e não tem policiamento. Só quem vive aqui sabe como está essa situação. É uma sensação de violência e descaso”, lamentou.

O velório de Paulo Gomes da Silva acontecerá no Cemitério de Paulista. O enterro está previsto para acontecer às 16h no mesmo local. Felipe será velado e enterrado no mesmo local, às 15h30.

G1 PE

Postar um comentário