quinta-feira, 20 de abril de 2017

Temer em Pernambuco novamente próxima semana

Temer com Paulo Câmara em dezembro (Foto: Beto Barata/Presidência da República)

Temer deve vir a Pernambuco devolver autonomia do Porto de Suape ao Estado

Amanda Miranda
O presidente Michel Temer (PMDB) deve vir a Pernambuco mais uma vez na próxima semana, segundo informam deputados. A visita do presidente deve ser no dia 27, quinta-feira, para a cerimônia em que será devolvida a autonomia do Porto de Suape ao Estado, tirada pelo governo federal em 2013, com a promulgação da Lei dos Portos. Se for confirmada, esta será a quinta viagem do presidente ao Nordeste desde que assumiu, há quase um ano.

Após a assinatura do decreto pelo peemedebista, o Estado terá competência para a condução de estudos, a elaboração dos editais, a realização dos procedimentos licitatórios e a celebração dos contratos relativos aos arrendamentos portuários.

Assim, Suape também passará a ser responsável pela aprovação das expansões e adensamento de áreas e prorrogações antecipadas de contratos em vigência.

“Essa medida corrigirá uma injustiça que foi cometida contra Pernambuco e contra Suape e permitirá que o nosso porto continue crescendo num ritmo acelerado”, disse Paulo Câmara após uma reunião com Temer no início do mês.

De 2013 para cá, projetos para o ancoradouro pernambucano empacaram. Em julho do ano passado, quando o peemedebista era presidente interino, foi publicada uma portaria dando poder de decisão sobre as áreas não operacionais da estatal.

Nesta quinta-feira (20), parlamentares da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) têm uma visita ao complexo. “Suape é um dos grandes patrimônios de Pernambuco. Construído ao longo de sete governos, o complexo gera emprego e renda, e o ICMS que recolhe é distribuído para todo o Estado”, disse Aluísio Lessa (PSB) através da assessoria de imprensa.

O Complexo de Suape foi citado nas delações de ex-executivos da Odebrecht que levaram às decisões do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), no início do mês. O ex-governador Eduardo Campos e o senador Fernando Bezerra Coelho, ambos do PSB, foram citados pelos delatores como beneficiários de suposta propina por obras no empreendimento.

Visitas de Temer ao Nordeste

No início do mês, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou que Michel Temer iria a Caruaru, no Agreste pernambucano, em maio, para fazer a primeira entrega do País do Cartão Reforma, programa que vai beneficiar famílias que buscam recursos para melhorar e ampliar suas moradias. A prefeita da cidade é Raquel Lyra (PSDB), aliada dele.

A última vez que Temer veio ao Nordeste foi no dia 10 de março, quando visitou as cidades de Sertânia, no Sertão pernambucano, e Monteiro e Campina Grande, na Paraíba, para entregar o eixo leste da Transposição do Rio São Francisco. Antes, ele esteve em Floresta (PE) em janeiro, também para visitar as obras do projeto.

Helder Barbalho ao lado de Temer e Paulo Câmara, na assinatura da ordem de serviço para a elaboração do projeto do Ramal do Agreste (Foto: Beto Barata)
Com baixa popularidade no Nordeste, o peemedebista tem usado a obra para se aproximar da região. A pesquisa do Instituto Uninassau divulgada pelo Blog de Jamildo apontou que Temer tem reprovação de 91% dos pernambucanos.

A última pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que o governo dele permanece com o maior porcentual de rejeição no Nordeste, onde tem 67% de avaliações ruins ou péssimas. No levantamento anterior, em dezembro do ano passado, este número era de 57%.

Em dezembro, menos de um mês depois de estrear as agendas no Nordeste, Temer provocou polêmica ao afirmar, em Alagoas, que gostaria de ser lembrado como “o maior presidente nordestino” do Brasil.

O peemedebista Temer assumiu em maio do ano passado ainda interinamente e depois, em setembro, ficou oficialmente no lugar de Dilma Rousseff (PT), mas evitou viajar à reunião no início do mandato. O objetivo era de evitar protestos.

O primeiro estado visitado pelo peemedebista foi Pernambuco – nas cidades de Surubim, Salgueiro e Floresta – já em dezembro do ano passado. Em “passagem-relâmpago” por Caruaru, um aparato de segurança conteve manifestações contra o presidente

Postar um comentário