sexta-feira, 26 de maio de 2017

Artigo - Ditadura Educacional em Garanhuns

Lincoln Cardoso
Foi instituída a Ditadura Educacional em Garanhuns.

Após quase dois meses de negociações do REAJUSTE SALARIAL LINEAR dos PROFESSORES​ com a os representantes do GOVERNO MUNICIPAL ,com o EX PROCURADOR LUCICLAUDIO e hoje ADVOGADO JURÍDICO da CÂMARA de VEREADORES  , SECRETÁRIO de ADMINISTRAÇÃO BRUNO em duas ocasiões, outra duas com GLAUCO , com o ARTICULADOR POLÍTICO MEVITON, SECRETARIA de EDUCAÇÃO , SINPRO e os PROFESSORES, onde não   se chegou o entendimento sobre o REAJUSTE LINEAR de  7,64%.
Logo após o impasse o PREFEITO de forma inesperada coloca nas mídias Rádios e Blogs anunciando o REAJUSTE LINEAR.
Uma JOGADA POLÍTICA para colocar para a POPULAÇÃO que estava dando o aumento e se sair bem com a SOCIEDADE, e que se depois os PROFESSORES QUESTIONASSEM e RECLAMASSEM ,iria as mídias para dizer que deu o AUMENTO e consequentemente COLOCAR a POPULAÇÃO CONTRA os PROFESSORES.
O que nos deixou muito desconfiados ,pois não houve nenhum acerto com o Sinpro e Professores.
Daí VAZOU  o PROJETO na Câmara Garanhuns de VEREADORES,que foi lido  e  descoberta várias ARBITRARIEDADES,  o PROJETO tem na sua REDAÇÃO e de FORMA EMBUTIDA,  PREJUÍZOS​ INIMAGINÁVEIS na VIDA PROFISSIONAL e PESSOAL de cada PROFESSOR.
Daí se deu IMPASSE, pois o projeto foi para  a SALA de COMISSÕES da CÂMARA de VEREADORES, começando as negociações, onde o EX PROCURADOR e ADVOGADO JURÍDICO da CÂMARA  LUCICLAUDIO, AUTOR do PROJETO quando PROCURADOR da PREFEITURA,fez as NEGOCIAÇÕES desde o COMEÇO ,mas foi DESCOBERTO que HOJE é ADVOGADO JURÍDICO  da CÂMARA e PROVAVELMENTE IRIA DAR o PARACER​ sobre o PROJETO na CÂMARA de VEREADORES , que na LÓGICA ia BENEFICIAR o PODER EXECUTIVO.
Na sala de comissões foram colocadas a defesa do poder executivo sempre com TERMOS TÉCNICOS ,mas nunca com uma EXPLICAÇÃO CONCRETA , CLARA e CONVENCEDORA para a REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA DOS PROFESSORES, MUDANÇAS NA GRADE DE VENCIMENTOS ,que neste caso FEREM  e RASGAM o PCCR dos PROFESSORES ,que é LEI.
Daí a SECRETARIA de EDUCAÇÃO com TERMOS TÉCNICOS e CLARO DERRUBOU TODA a TESE da DEFESA do PODER EXECUTIVO ,também com a defesa do SINPRO e COMISSÃO de PROFESSORES, mostraram aos VEREADORES que o PROJETO IRIA PREJUDICAR os PROFESSORES e RASGAR o PCCR.
O SINPRO , PROFESSORES e VEREADORES pediram vista por TRÊS VEZES ,para que o projeto fosse elaborado com a mesma REDAÇÃO e GRADE de VENCIMENTOS do ano de 2016 com o REAJUSTE LINEAR de 7,64%, e que as QUESTÕES sobre REDUÇÃO de CARGA HORÁRIA , TRANSFORMAÇÃO de HORA AULA em HORA RELÓGIO, ficaria POSTERIORMENTE para a reformulação do PCCR que já está em processo de REFORMULAÇÃO.
E na ÚLTIMA reunião na SALA de COMISSÕES,para mais um dia de NEGOCIAÇÕES foi NOTADA com muita DESCONFIANÇA ,a não PRESENÇA dos representantes do EXECUTIVO e só os vereadores Ary, Alcindo, Betânia, Márcio,Luzia e posteriormente a chegada de Representantes da Secretaria de Educação.
Onde o Vereador Alcindo nos comunicou que a Câmara de Vereadores TINHAM PEDIDO PARECER para o    TCE de Pernambuco.
Mas as negociações junto aos VEREADORES e PROFESSORES já tinham sido TRUCIDADAS e IGNORADAS pelo PODER EXECUTIVO, com ato de COVARDIA e de total AUTORITARISMO digno de um DITADOR.
Baixou um DECRETO LEI, no último dia 22/05/2017 no Diário da Amupe ,que na sua redação foi a mesma que o EX PROCURADOR e ADVOGADO JURÍDICO da CÂMARA DE VEREADORES ,leu e defendeu com unhas e dentes, nas salas de comissões.
Mostrando que quem manda é o PODER EXECUTIVO ,e que o LEGISLATIVO não tem PODER  em interferir nas suas IDEIAS e DECISÕES  do PODER POLÍTICO do PREFEITO e do  EX PROCURADOR e ADVOGADO JURÍDICO da CÂMARA de VEREADORES de GARANHUNS.
Essa decisão que ATROPELA o LEGISLATIVO ,foi dada porque foi pedido vista por TRÊS VEZES pelos VEREADORES e a possibilidade de EMENTAS LEGISLATIVAS contrariando o PODER EXECUTIVO.
Decretando este ato de forma ARBITRÁRIA, AUTORITÁRIA e DITATORIAL, destrói vidas e sonhos dos PROFESSORES e ENFRAQUECE o PODER LEGISLATIVO.
Ato que prejudica mais de 1.000 PROFESSORES, VIDAS , FAMÍLIAS.
Os PREJUÍZOS FINANCEIROS vão de $ 600,00 reais e podem chegar a $ 1.800,00  reais, ACABANDO com a ESTABILIDADE FINANCEIRA dos PROFESSORES.
Pois só vão existir duas grades de vencimentos uma de 150 e outra de 200 horas.
A EDUCAÇÃO de GARANHUNS está de LUTO.

Professor Lincoln Cardoso
Matrícula 05460

Postar um comentário