quarta-feira, 10 de maio de 2017

Assaltantes de banco, carga e traficantes foram presos em Garanhuns e região


MEGAOPERAÇÃO PRENDE ASSALTANTES DE BANCO, CARGA E TRAFICANTES EM GARANHUNS


Na madrugada desta quarta-feira (10), após Investigação do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (GECOC) e da Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), por meio da Delegacia de Roubo de Cargas, policiais de Alagoas e Pernambuco – BEPI, foram envolvidos numa megaoperação realizada em Garanhuns, no Agreste pernambucano, para desarticular uma quadrilha interestadual de roubo e tráfico de drogas. Ao todo foram expedidos 49 mandados de buscas e prisões expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital alagoana.

Delegados


Os alvos são considerados de grande articulação e periculosidade no mundo do crime nos estados de Alagoas, Bahia, Paraíba, Pernambuco e Sergipe. Eles teriam envolvimento com roubos diversificados, entre eles investidas a banco, e uma conexão com a comercialização ilícita de entorpecentes.
Dos mandados expedidos foram 26 de busca e 23 prisões referentes a tais buscas e mais sete mandados de prisão para presos, ou seja, representação contra reeducandos com participação no grupo criminoso detectada durante as investigações.
A operação é coordenada pelos delegados Mário Jorge Barros (diretor da DEIC), Guilherme Lusten e João Gustavo, da Delegacia de Roubo de Cargas de Pernambuco.

De acordo com o delegado Mário Jorge, a quadrilha agia no estado de Alagoas e trazia os produtos roubados para Pernambuco, onde eram armazenados em galpões na cidade de Garanhuns. Um deles foi localizado nas proximidades da BR-424, saída de Garanhuns sentido a cidade de Brejão, onde foi apreendido várias mercadorias de procedência duvidosa e armas de fogo. Entre os presos estão um policial militar do 9º BPM de Garanhuns, um vereador, um empresário e outras pessoas ligadas a eles, num total de 09 presos em Garanhuns.

Ainda segundo o delegado, a quadrilha que tinha sede em Garanhuns, agia de forma violenta durante as abordagens as vítimas que na maioria eram caminhoneiros que transportavam carga de diversas modalidades. Eles também estão envolvidos em outros crimes como tráfico de drogas, roubo de carros e homicídios. Também durante entrevista, o Delegado Guilherme Lusten informou que o trabalho se iniciou a cerca de 4 meses e o objetivo era prender os lideres da quadrilha e não só apreender as mercadorias que eram roubadas pelo bando. Como as mercadorias eram trazidas para Pernambuco, houve a integração das policias estaduais e denominou-se a “Operação Sem Fronteira” onde outros membros da mesma quadrilha foram presos em Alagoas no decorrer da operação.

O delegado João Gustavo, da Polícia Civil de Pernambuco, informou que deu todo apoio operacional a Polícia Civil de Alagoas, sendo também cumpridos mandados de prisões em Águas Belas e Iati, cidades do Agreste Pernambucano. Os presos foram autuados em flagrantes por Organização Criminosa Armada, além dos Mandados de Prisões já expedidos pela 17ª Vara Criminal de Alagoas e serão entregues a polícia de Alagoas onde naquele estado será detalhada os modos operandi da quadrilha.

A polícia alagoana não divulgou nomes dos presos como também não foi detalhado a participação deles na organização criminosa. Isto será feito em coletiva de impressa naquele estado


Agreste Violento

Postar um comentário