segunda-feira, 8 de maio de 2017

Chuva deixa ruas alagadas e provoca engarrafamentos no Recife e em Olinda



Chuva no recife na segunda-feira (8) de maio (Foto: Everaldo Silva/TV Globo)

A segunda-feira (8) começou com fortes chuvas no Grande Recife e na Zona da Mata de Pernambuco. Em diversos pontos da capital e Região Metropolitana, foram registrados alagamentos e retenções no trânsito, causados pelo excesso de água nas pistas. Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), deve chover de forma fraca e contínua durante todo o dia, o que pode ocasionar deslizamentos e transtornos, especialmente nas áreas de morro.

Houve ao menos uma queda de árvore no Grande Recife, na Praça do Carmo, em Olinda. No sábado (6), outras duas árvores haviam caído, no mesmo local. Segundo os meteorologistas, apesar de fracas, as chuvas podem ser perigosas nos morros e encostas da capital e Região Metropolitana. 



Avenida Agamenon Magalhães, no centro do Recife, ficou com o trânsito complicado devido às chuvas (Foto: Reprodução/CTTU)

Segundo a Autarquia de Trânsito e Transportes do Recife (CTTU), foram registrados pontos de alagamento em vias como a Antônio de Góes e Avenida Sul, na altura do Viaduto Capitão Temudo, e nas faixas à direita da Avenida Mascarenhas de Morais, no sentido Aeroporto, na Zona Sul do Recife.

O trânsito também ficou complicado na Avenida Agamenon Magalhães, uma das principais vias da cidade, bem como na PE-15 e na Avenida Governador Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda.



Algumas faixas da Avenida Mascarenhas de Morais, no Recife, ficaram alagadas (Foto: Reprodução/CTTU)

No Recife, por exemplo, das 6h às 9h desta segunda-feira (8), foram registrados mais de 30 milímetros de chuva. Até as 10h, já haviam sido notificados 22 pedidos de colocação de lonas em barreiras da capital.



Moradores de áreas de morro do Grande Recife devem ficar atentos a possíveis deslizamentos (Foto: Alexandre Morais/G1)

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu, na manhã desta segunda-feira (8), um alerta para chuvas contínuas no Grande Recife, no Litoral e na Zona da Mata do estado. Publicado às 8h10 no site do órgão, o alerta é válido durante 24 horas, ou seja, até o mesmo horário da terça-feira (9). Segundo os meteorologistas, apesar de fracas, as chuvas podem ser perigosas nos morros e encostas da capital e Região Metropolitana.

De acordo com o gerente de Meteorologia da Apac, Patrice Oliveira, até o fim do dia, são esperados cerca de 60 milímetros, registrados durante um longo período de tempo. "O volume de chuvas é relativamente pequeno, mas as chuvas devem ser contínuas, apesar de fracas, o que é bastante perigoso, especialmente nos morros. Com a saturação da chuva, há o risco de deslizamentos de terra. A população deve ficar atenta", disse Patrice.

Ainda segundo Patrice, a continuidade das chuvas é um fenômeno comum ao segundo trimestre do ano. "São nebulosidades que vêm do oceano e se condensam ao chegar no litoral. Entre os meses de maio e junho é comum a intensificação dos episódios de chuva e casos como o desta segunda-feira, quando as precipitações não são fortes, mas não param", explicou.

Fonte: G1 Pernambuco

Postar um comentário