segunda-feira, 15 de maio de 2017

Em 4 meses, número de homicídios em PE cresce quase 45%



De acordo com dados da Secretária de Defesa Social (SDS), mais de duas mil pessoas foram assassinadas nos primeiros quatro meses de 2017


por Eduarda Esteves 

O primeiro quadrimestre contabilizou 2039 pessoas assassinadas, uma média de 17 mortes por dia no estadoEduarda Esteves/LeiaJáImagens


Nos primeiros quatro meses de 2017, o número de homicídios em Pernambuco cresceu quase 45% em relação ao mesmo período no ano passado. O primeiro quadrimestre contabilizou 2039 pessoas assassinadas, uma média de 17 mortes por dia no estado. Os dados foram divulgados, nesta segunda-feira (15), pelo secretário de Defesa Social, Angelo Gioia.

Durante a coletiva de imprensa, Gioia frisou que, apesar de "números duros" no ano de 2017, houve uma redução na taxa de homicídios e o fato deve ser visto positivamente. A secretaria apresentou a diminuição de crimes mensais apenas se compararmos o mês de março, com 549 mortes, a abril, com 514 homicídios. 


Para a pasta, a redução de 35 mortes no mês de abril deve ser levada em consideração, mesmo que no panorama geral do quadrimestre sejam 600 mortes a mais se compararmos 2016 e 2017. Para o secretário, a situação da Segurança Pública no estado é preocupante, mas os números do último bimestre (março e abril) provam que o trabalho está sendo feito. 

"Do ponto de vista das atuações das polícias, só temos a comemorar. Lutamos hoje para diminuir as mortes em relação ao mês anterior. Em dois meses de mudança de metodologia e forma de enfrentar a criminalidade, já vemos acertos nessas decisões numa perspectiva satisfatória", declarou Gioia.

Questionado sobre o aumento das mortes em Pernambuco, o secretário afirmou que não se diminui taxa de homicídio de uma hora para outra. "Nós lutamos para melhorar a situação do mês anterior. E isso deve ser celebrado porque após nossas mudanças nas polícias, os crimes agora estão sendo investigados e concluídos", afirmou.

Ainda de acordo com dados da Secretaria de Defesa Social, em todo o mês de abril, foram registrados 126 estupros e 2.485 casos de violência doméstica. Com relação aos crimes violentos contra o patrimônio (CVP), foram registradas 9.257 ocorrências em abril. De acordo com a pasta, entre os CVPs, a maior queda ocorreu em relação às investidas a ônibus e coletivos, com redução de 30,6%.  Em abril, foram 102 assaltos, contra 147 no mês anterior

Postar um comentário