quarta-feira, 3 de maio de 2017

Lançada licitação para segunda unidade do Presídio de Itaquitinga



O edital foi publicado no Diário Oficial, mas obras só devem começar, com sorte, em três meses


Editoria de Cidades



Segunda unidade terá capacidade para mil presos e será de regime fechado
Foto: JC Imagem

O governo de Pernambuco deu o start para retomar as obras de mais uma etapa do Centro Integrado de Ressocialização (CIR) de Itaquitinga, que se arrastam desde 2014, localizado na Zona da Mata Norte do Estado. Foi lançado o edital de licitação para a retomada dos trabalhos da Unidade de Regime Semi-Aberto (Ursa-2), que será adequada para o regime fechado. A capacidade da unidade é para um mil presos.


O custo do futuro contrato será de R$ 14,5 milhões. E as obras só devem começar, com sorte, em três meses, prazo estimado para a realização da concorrência pública e, mesmo assim, caso não haja questionamentos judiciais. O edital foi publicado no Diário Oficial de Pernambuco desta quarta-feira (3/5), pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH). A secretaria realiza uma entrevista coletiva às 15h para apresentar detalhes sobre o processo.


Histórico

Depois que o investidor privado, escolhido para construir o Centro Integrado de Itaquitinga, foi afastado, o governo de Pernambuco decidiu investir R$ 10,1 milhões para concluir o primeiro módulo. Após proceder as adequações do projeto e realizar licitação, o Estado contratou a conclusão da unidade, chamada de Ursa-1. A unidade, entretanto, também foi adequada para o regime fechado. Terá capacidade para um mil presos em regime fechado e será entregue ainda este ano. Até o momento, foram aplicados R$ 1,1 milhão.

Originalmente, o projeto do CIR de Itaquitinga previa duas unidades de regime semiaberto (URSA-1 e 2, que estão sendo transformadas em regime fechado) e outras três de regime fechado. É provável, inclusive, que essas três últimas unidades também sejam adequadas ao regime fechado

Postar um comentário