terça-feira, 23 de maio de 2017

MPPE investiga desvio de combustíveis na Polícia Militar de Pernambuco

 

Soldado da Polícia Militar teria desviado combustíveis que deveriam ser usados pela corporação. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Um soldado da Polícia Militar de Pernambuco está sendo investigado por suspeita de um esquema de desvio de combustíveis adquiridos pela corporação. As substâncias químicas deveriam abastecer as viaturas da Companhia Independente Tático Aérea, mas estariam sendo usadas para consumo próprio ou alheio à verdadeira finalidade, que é a segurança pública. Um inquérito civil foi instaurado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE).


Os desvios teriam sido registrados durante uma operação policial, em parceria com a Polícia Federal, entre maio e junho de 2005. Dois anos mais tarde, após investigações, o soldado foi denunciado e o processo segue em tramitação na Justiça Militar.

Agora, o processo voltou para o MPPE para que se investigue também a prática de improbidade administrativa. A promotora Ângela Freitas da Cruz, da Comarca de Salgueiro, é a responsável pelo inquérito civil.

Na decisão sobre a abertura das novas investigações, a promotora destacou que o policial teria agido “aproveitando-se das facilidades proporcionadas em razão do cargo”, o que, em tese, ao final do inquérito, pode se caracterizar como o crime de improbidade.

Apesar da gravidade do caso, o policial militar continua exercendo suas atividades normalmente

Postar um comentário