quarta-feira, 10 de maio de 2017

Nome dos presos da Operação Sem Fronteiras ocorrida hoje em Garanhuns

Confira o nome dos presos em Garanhuns na Operação Sem Fronteiras e saiba como funcionava a organização criminosa desmantelada nesta quarta


Armas e cargas apreendidas
A Operação Sem Fronteiras ainda segue em andamento na cidade de Garanhuns 12 horas após ser deflagrada. Uma entrevista coletiva, que ocorreria nesta quarta, foi adiada, provavelmente para amanhã, 11 de maio. Entretanto, já é possível fazer um balanço parcial baseado nas informações reveladas até o momento.


Marinho

A Operação Sem Fronteiras visou desmantelar um grupo criminoso especializado em roubo de cargas nas estradas de Alagoas e se concentrou em Garanhuns. A ação foi deflagrada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), em parceria com a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil de Alagoas. 

Em Garanhuns, sede da suposta organização criminosa, foram presas 12 pessoas, entre estas o vereador Marinho da Estiva, um tenente do 9º BPM, e o líder da quadrilha, Cícero dos Santos Camilo – conhecido na região como “Ciço Grude”.  Sua esposa, Luciana Ferro Lima, que trabalhava como contadora do esquema criminoso, também foi detida. Ainda de acordo com a polícia, o vereador Mario dos Santos Campos Júnior, o Marinho da Estiva, era responsável pela lavagem de dinheiro do bando. Já o tenente Djoou passava informações policiais à quadrilha. Diligências também ocorreram nas cidades de Iati e Águas Belas

Nos galpões, um deles situado na BR 424, saída para Brejão, mantidos pelos criminosos, foram aprendidas algumas toneladas de cargas roubadas, muitas armas e munições de vários calibres. Com um dos acusados foram encontrados dois cheques no valor de um milhão de reais e uma grande quantia em dinheiro. 
Tenente Djoou
Também foram presos: Augusto Lucas Pinto Gomes, Jean Pierre Maldine, Cícero Maurício Alves, Ronaldo Luiz Rufino da Silva, José Wildson Gomes de Albuquerque, João Paulo dos Santos Leandro Aristides Brito, Ivan Patrick Texeira de Souza e Wesley Ferreira Quirino dos Santos. Ainda foram cumpridos sete mandados de prisão para pessoas que já estão no sistema prisional acusadas de outros crimes.

A operação

O grupo de criminosos mantinha uma estrutura bem organizada e pode ser responsável por 90% dos roubos de carga cometidos nas estradas alagoanas. Os investigadores descobriram que a organização agia em cidades de Alagoas sem distinção do tipo de carga. Um integrante da organização, por meio de deleção premiada, revelou que após praticarem o delito, os assaltantes escondiam a mercadoria em Garanhuns e vendiam os produtos subtraídos em Pernambuco.

Participaram da operação Durante a operação, policiais civis do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (TIGRE), policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Grupamento Aéreo, além de policiais civis e militares de Pernambuco.

Fonte: Ascom/MPE-AL


Fonte: Ascom/MPE-AL

Postar um comentário