quinta-feira, 18 de maio de 2017

R$ 60 milhões para Aécio no caixa 2, diz a JBS






A galeria de santos da direita brasileira desabou de vez.

Santos que todos eles sabiam não serem.

Aécio não passa de hoje na presidência do PSDB, já informalmente defenestrado pelo alto tucanato.

Seu destino é o de Eduardo Cunha, provando o fel do abandono, porque não tinha adeptos, tinha cúmplices.

Ele o seguirá mais rápido que Michel Temer, que ainda permanecerá como um zumbi até ser descartado, por inútil, pois não conseguirá mais consumar os atentados aos direitos do trabalhador que tramou com suas reformas trabalhista e previdenciária.

Vão caindo todos os cinismos da vida pública.

Todos vão continuar fingindo que a política e as eleições não eram e são um jogo de dinheiro privado?

E o Dr. Moro, como dizem no Sul, vai continuar “mostrando as canjicas” para Aécio e Temer, agora?

Postar um comentário