segunda-feira, 8 de maio de 2017

Universitários afirmam que foram vítimas de golpe em Garanhuns



Cerca de 50 estudantes pagaram entre R$ 30 e R$ 60 para se inscrever no Conagreste. Universitários afirmam que evento que começaria nesta segunda-feira (8) não será mais realizado e querem ressarcimento do dinheiro.

Por G1 Caruaru

Universitários de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, afirmam que foram vítimas de um golpe. Ao G1, a estudante de medicina veterinária da Universidade Rural de Pernambuco (UFRPE), Nayara Santiago, de 20 anos, relatou que um perfil iniciou a divulgação nas redes sociais do evento intitulado Conagreste, organizado pela empresa Ser Educacional, que iria acontecer a partir desta segunda-feira (8), na Associação Garanhuense de Atletismo (AGA), com palestras de vários profissionais.


G1 entrou em contato com a Ser Educacional. Em resposta, o grupo esclarece que não tem nenhum tipo de relação com a empresa “Conagreste” e que todos os seus eventos estão disponíveis no site oficial da companhia. Tambémreforçaram que o único canal utilizado para inscrições em eventos é o www.eventos.sereduc.com ou no site www.uninassau.edu.br. Sobre a suposta fraude que envolve estudantes de Garanhuns, o departamento jurídico do grupo Ser Educacional informou que já está tomando as medidas cabíveis e irá efetuar denúncia na polícia. Ainda reforçaram que tem compromisso com os estudantes e que os canais de atendimento estão sempre disponíveis para atender o público e esclarecer quaisquer dúvidas.


Segundo Nayara Santiago, muitos alunos realizaram as inscrições e sempre que procuravam a organização do evento, eles respondiam. Ao final das inscrições no mês de abril, a suposta empresa apagou os perfis nas redes sociais e parou de responder aos alunos inscritos nas palestras. Eles perceberam o possível golpe na última sexta-feira (5).


“Começaram a divulgar com publicações nas redes sociais, começaram a seguir vários estudantes e marcar eles nas postagens. Eles sempre respondiam tudo, estava tudo muito organizado. Em nenhum momento suspeitamos de alguma coisa. O preço estava acessível, com profissionais de nome no país”, disse a estudante.


Ainda de acordo com Nayara, a AGA não estava sabendo do evento e as inscrições custavam entre R$ 30 e R$ 60, pagas por meio de cartão de débito e crédito ou boleto bancário, com desconto para pessoas que convidassem mais participantes. Um grupo de cerca de 50 alunos registrou queixa na Polícia Civil nesta segunda-feira (8).


“Vamos falar com a polícia, como tem menores também inscritos, eles vão procurar o Ministério Público, para saber o que pode fazer. Não podemos deixar isso passar em branco. Essa falsa empresa nos disse que mais de mil pessoas estavam inscritas”, relatou a estudante.


O site do evento continua no ar, com os detalhes da programação e formas de pagamento. Na plataforma, o Grupo Ser Educacional é apontado como organizador das palestras. Segundo Nayara, ela procurou uma das pessoas colocadas nos cartazes como palestrantes, o médico Marcelo Monte. Ele negou que tenha recebido qualquer tipo de convite para um evento em Garanhuns.


“É revoltante, porque a gente tenta investir no nosso conhecimento. O mais revoltante é que eles sumiram, a gente não tem pista de nada”, lamenta Nayara.


Postar um comentário