quinta-feira, 27 de julho de 2017

Operador de FBC é preso pela Lava Jato em Recife

André Gustavo da Arcos é apontado como operador 
de vários políticos pernambucanos

André Gustavo Vieira da Silva, dono da Agência Arcos Comunicação e apontado por delatores da Odebrecht e da JBS como um dos operadores de propinas para o senador Fernando Bezerra Coelho por meio de contratos fictícios e notas frias anexadas às delações (confiram em EXCLUSIVO: VEJA OS DOCUMENTOS ANEXADOS À DELAÇÃO DA JBS CONTRA PAULO CÂMARA, GERALDO JÚLIO E FERNANDO BEZERRA COELHO, DO PSB DE PERNAMBUCO) é um dos alvos de mandado de prisão temporária na 42ª Fase da Lava Jato, que recebeu o nome de Operação Cobra e que também prendeu o ex-presidente do Banco do Brasil, para quem André Gustavo também operava.

Polícia Federal executando mandado em prédio de luxo na Av. Boa Viagem, pela 42ª Fase da Lava Jato

Além de Bendine e André Gustavo, a Polícia prendeu Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior, irmão de André Gustavo.

Ao todo foram expedidos 3 mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão. 

Todos deverão ser encaminhados para a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba

Noelia Brito

Postar um comentário