terça-feira, 17 de outubro de 2017

O SEBRAE em Garanhuns recebeu o Diretor Regional do BNDES



 


Evento para empresários tratou sobre linhas de financiamento para Micro, Pequenas e Médias empresas.


 


O cenário é de crise, mas a saída é investimento. Sim, é possível atrair mais nos negócios e faturar bem, quando se sabe aonde quer chegar, mesmo quando a situação pareça desfavorável. Para isso, várias possibilidades são oferecidas à classe empresarial do Brasil, por meio de financiamentos. E foi para tratar exatamente sobre esse assunto, que um grupo com mais de 30 empresários de Garanhuns e região se reuniu na noite do último dia 10 no SEBRAE Agreste Meridional, agência Garanhuns.

 

A conversa aconteceu no auditório da referida instituição e contou com a presença do diretor regional Nordeste do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Fernando Castilho. Ele falou das várias linhas desse serviço e ressaltou que elas são ofertadas conforme condições de cada tipo de empresa seja Micro, Pequena ou Média, quando enquadradas às exigências do banco financiador, mas deixou claro: “o financiamento é uma operação que envolve: quem pode? Como é sua empresa? O que faz a sua empresa? E quanto ela rende ao ano? Com essas respostas em mãos, será possível uma linha de crédito para cada necessidade do empreendedor”, destacou Castilho.

 

O Site do BNDES tem um simulador e faz a estimativa de cada empresa. Basta acessar o bndes.gov.br. O empresário faz o pedido ao banco e o BNDES é que homologa. Mas, antes de qualquer operação financeira, é preciso atentar para o fato de que só deve-se assumir uma dívida, se tiver como pagá-la, dando algo como garantia ao banco. Essa capacidade é essencial para que a transação seja efetivada. Assim a questão não se trata de  apenas querer altas quantias financeiras e já tê-las em mãos. É necessário que a empresa tenha a quantia correspondente às exigências bancárias. 

 

Como proceder/ Liberação financeira/Crescimento Empresarial

Só poderá obter algum tipo de financiamento a empresa portadora do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ, e que atenda a pré-requisitos impostos pelo próprio banco. Como por exemplo, constar no FGTS, na RAIS, TFD, dentre outros benefícios legais, de acordo cada operação de financiamento solicitado. A exigência anual sobre o faturamento de cada tipo de empresa também é fator determinante para que ela se enquadre nos padrões de financiamentos autorizados pelos bancos. Por exemplo: a exigência é de 360 mil reais ao ano para as Microempresas; de 3,6 milhões ao ano para as Pequenas empresas; e de 300 milhões de reais/ano para as empresas ME. Ou seja, de Médio porte. Sendo assim, a liberação financeira só acontece para as empresas que atingirem esses valores.

 

É bom lembrar que o produto do banco é o dinheiro. Então ele vai oferecer sempre a taxa mais alta. Para isso, faz-se necessário o conhecimento sobre o assunto e organização. Para o diretor regional Nordeste do BNDES, Fernando Castilhos, a estratégia adotada pelo empreendedor tem que ser o crescimento da organização empresarial, uma vez que tem que haver foco.

“A empresa pode até ter o potencial de negócios, e capacidade de se mostrar grande. Mas se não houver organização, dificulta até os trâmites de financiamento”, disse ele, ainda acrescentando: “dá trabalho, leva tempo, mas é eficaz. Para isso, o BNDES Automático atende bem, uma vez que se trata de uma linha de financiamento específica para empresas que estão maiores”, garantiu.

 

Alternativa de crédito/ O que é o BNDES

Outra alternativa do BNDES para os empresários é o Cartão de crédito. Com taxa de 1.35 ao mês, e limite de até 2 milhões de reais, ele divide em até 48 vezes as compras e financia 100% do produto adquirido, conforme o que está disponível no site do referido banco. Os itens vão de máquinas, equipamentos, veículos, capital de giro; reforma, e ampliação, até infraestrutura. O acesso é pela internet, através do bndes.gov.br. Lá consta todo o passo-a-passo a ser seguido pelo empresário interessado.

 

O Banco Nacional do Desenvolvimento econômico e Social – BNDES é um banco público federal, com agências apenas no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo e em Recife. A referida instituição financeira segue as políticas diretivas do Governo Federal e tem várias soluções de financiamento para empresários de micro, pequeno, médio e grande porte, em todo o país.  O BNDES apoia todos os bancos privados, existentes no Brasil, credenciados para adotar os seus financiamentos. Operando assim, com a empresa e o banco, ao mesmo tempo.

 

Por Cássia Amaral

Postar um comentário