sábado, 18 de novembro de 2017

Paulo acerta em trazer PP e SD



Magno Martins

O governador Paulo Câmara está fazendo um movimento político certo ao tentar atrair o PP e o Solidariedade para a Frente Popular. A partir do ingresso dos dois partidos oficialmente no primeiro escalão do seu governo, Câmara praticamente terá sacramentado o apoio dos deputados federais Eduardo da Fonte e Augusto Coutinho, e seus respectivos grupos políticos, à sua reeleição.


Em paralelo, o governador arma a Frente Popular de candidatos competitivos à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa. Entram nessa conta, por exemplo, o Pastor Cleiton Collins (PP) e a esposa do prefeito de Olinda, Professor Lupércio (SD), Cláudia Cordeiro (SD). O primeiro tem votação consolidada no segmento evangélico, tendo vencido as três últimas eleições para estadual; a segunda terá a máquina da Prefeitura de Olinda moendo com força a seu favor.


A conta, com o ingresso do PP e SD no primeiro escalão palaciano, fica ainda mais vistosa porque o PMDB deve mesmo seguir para a oposição, com o senador Fernando Bezerra Coelho vencendo a disputa contra o deputado federal Jarbas Vasconcelos e o vice-governador Raul Henry. Com isso, a perda de tempo de TV com a migração do PMDB seria minimizada, sobretudo, por causa do PP.


A única lacuna para selar o casamento com os progressistas é o nome que Eduardo da Fonte indicará para a Secretaria de Desenvolvimento Social, Infância e Juventude. O deputado tem se reunido bastante com o governador em almoços e jantares. Os dois estão trabalhando um nome ligado a Eduardo da Fonte. Isso porque o próprio governador já se apressou em negar a indicação da vereadora do Recife, Michelle Collins, esposa de Cleiton, que, pelas suas posições conservadoras, tem enfrentado críticas dos movimentos sociais


Postar um comentário