domingo, 10 de dezembro de 2017

Policiais punidos por extorquir motorista que fugiu da Operação Lei Seca

 Raphael Guerra

Segundo a Corregedoria, motorista sofreu a extorsão após desviar de uma blitz da Lei Seca

Dois soldados da Polícia Militar de Pernambuco foram afastados da corporação sob a acusação de extorsão a um motorista em Jaboatão dos Guararapes. De acordo com as investigações da Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS), o motorista teria desviado o carro de uma blitz da Operação Lei Seca, na Avenida Ayrton Senna, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, quando foi perseguido por uma viatura da PM, abordado e ameaçado.


Segundo as investigações, os soldados não faziam parte da blitz da Lei Seca. Mesmo assim, eles decidiram ir atrás do motorista e fizeram o carro dele parar. No momento em que faziam uma revista no veículo, eles encontraram uma pequena quantidade de drogas. Fizeram ameaças e exigiram a quantia de R$ 1 mil em dinheiro para que o motorista “não fosse preso e exposto na mídia televisiva”. Como ele não tinha o dinheiro, os policiais anotaram o número do celular dele e combinaram, via WhatsApp, um horário e local para pegar a quantia. Antes de ir para o endereço combinado, o motorista denunciou o caso à Corregedoria da SDS.

No momento em que o dinheiro era entregue para um dos policiais, na Avenida Boa Viagem, o flagrante foi realizado. O PM foi preso e, pouco tempo depois, o comparsa também foi capturado em outro endereço. Ambos estão respondendo processo criminal por concussão (extorsão praticada por agente público) na Vara da Auditoria Militar do Estado.

O caso aconteceu em fevereiro deste ano. Após quase dez meses de investigações, na esfera administrativa, eles foram punidos e perderam o cargo de policiais militares. A decisão, assinada pelo secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, já foi publicada no Diário Oficial do Estado

Postar um comentário