quinta-feira, 26 de abril de 2018

Balanço Geral da Operação contra quadrilha que assaltou banco em Jucati

Perseguição a assaltantes do banco de Jucati durou 14 horas e cinco mil reais foram recuperados


Elemento preso pelo BEPI em Garanhuns estava
 com cinco mil reais do assalto em Jucati


Durou 14 horas a Operação comandada pelo BEPI (Batalhão Especializado de Policiamento do Interior) que teve o objetivo de desmantelar e prender sete integrantes de uma quadrilha que na madrugada da última terça-feira, 24 de abril, explodiram um caixa eletrônico no centro de Jucati. 

De acordo com informações todo o dinheiro armazenado no equipamento foi levado, entretanto, a polícia conseguiu recuperar 5 mil reais com um indivíduo capturado. Após implodirem o posto do Bradesco e levarem medo à população, o grupo fugiu em uma S10, mas foi cercado no Sítio Papa Terra, zona rural de Garanhuns. Houve troca de tiros entre PM e assaltantes e dois deles acabaram morrendo, sendo um terceiro, identificado como Israel Antônio Alves, de 33 anos, capturado e preso.  

Coletiva do coronel Ely Jobson, comandante do Bepi

Ainda segundo a polícia, a quadrilha tinha duas bases de apoio. Uma casa no Sítio Papa Terra, onde foi achado armas, explosivos e munição e uma segunda em Bom Conselho, alugada por José Luiz dos Santos Silva, 48 anos, um dos mortos na caçada de terça. Quatro pessoas que foram encontradas na casa do Sítio Papa Terra foram detidas ouvidas, mas liberadas ainda no dia 24, provavelmente, por falta de evidências que indicassem suas participações no roubo

Postar um comentário