quinta-feira, 1 de julho de 2021

Pernambuco confirma 1.997 novos casos e mais 35 mortes por covid-19

*CORONAVÍRUS 🦠 *

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco registrou, nesta quinta-feira (1º), 1.997 casos e mais 35 mortes por Covid-19. 

O estado totaliza 552.289 casos confirmados e 17.720 mortes pela Covid-19.

Pernambuco recebe mais 51.480 doses de vacinas da Pfizer contra a Covid-19

*VACINA 📦 *

Pernambuco recebeu, na noite desta quarta-feira (30), um novo lote de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech. O avião com 51.480 unidades do imunizante pousou no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre às 21h25. Em seguida, as vacinas foram encaminhadas à sede do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) para checagem e distribuição. 

Essa foi a segunda remessa de vacinas entregue ao Estado nesta quarta-feira. Pela manhã, já havia chegado ao Recife um lote com 113.250 unidades da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz.

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, Pernambuco recebeu 5.432.010 doses de imunizantes. Foram 2.743.420 da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, 2.141.960 unidades da CoronaVac/Butantan, 484.380 doses da Pfizer/BioNTech e 62.250 da Janssen.

REMESSA DA ASTRAZENECA LIBERADA

Na madrugada desta quinta-feira (1º), teve início a distribuição das vacinas às 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) para que as cidades façam a retirada e possam dar continuidade ao processo de imunização. A recomendação da Secretaria Estadual de Saúde é que as vacinas da AstraZeneca recebidas nesta quarta sejam destinadas exclusivamente à primeira aplicação nos funcionários do sistema carcerário e população privada de liberdade, nas forças de segurança e salvamento e Forças Armadas e também na população em geral, na faixa etária ente 55 e 59 anos. De acordo com o andamento da vacinação em cada cidade, poderá haver a expansão também para outras populações prioritárias ou faixas etárias.

Polícia Federal e Ministério Público abrem investigação sobre compra da vacina Covaxin


Foto: Prakash Singh/AFP

O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal abriram investigação sobre o contrato de compra da vacina indiana Covaxin, intermediado pela empresa Precisa Medicamentos. O negócio já é alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.
De acordo com o jornal Correio Braziliense, no âmbito do MPF, as diligências correm na Procuradoria da República no Distrito Federal, por determinação do procurador Paulo José Rocha Júnior, que atendeu pedido da procuradora Luciana Loureiro. O que era uma apuração preliminar, agora é investigação criminal.
A Precisa intermediou a compra de 20 milhões de doses da Covaxin,que sairiam ao custo de R$ 1,6 bilhão. O contrato foi suspenso ontem pelo Ministério da Saúde. Para a procuradora Luciana, nada justifica as graves fraudes, se comprovadas, “a não ser atender a interesses divorciados do interesse público”.
Na Polícia Federal, foi aberto um inquérito para investigar as suspeitas de irregularidades. Serão analisadas a conduta do Ministério da Saúde, da Precisa e os contratos, preços e eventual pagamento de propina para beneficiar entes públicos e privados.
Denúncia
A denúncia de que podem ter ocorrido fraudes no contrato partiu do deputado Luis Miranda (DEM-DF) e do irmão dele, Luis Ricardo Miranda, que é servidor de carreira do Ministério da Saúde. O parlamentar e o irmão relatam pressões de interlocutores do governo para autorizar a importação da Covaxin.
O governo chegou a empenhar os recursos para efetuar o pagamento das vacinas. As primeiras doses deveriam ter chegado ao país em março deste ano, mas isso não ocorreu e os valores não chegaram a ser repassados à empresa. Nesta quinta-feira (1), a CPI da Covid ouve o dono da Precisa, Fracisco Emerson Maximiliano

quarta-feira, 30 de junho de 2021

OPERAÇÃO DIGNIDADE - Indivíduos suspeitos de divulgarem fotos íntimas de adolescente são alvos de ação policial em Garanhuns


 


Polícia Civil de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira 30, no âmbito da 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns, por meio da 2ª Delegacia de Polícia deflagrou a 10ª Operação de Intervenção Tática - OIT do ano, denominada "Dignidade".

A operação foi coordenada pelo Delegado José Flávio Pessoa e supervisionada pelo Delegado Seccional Marcos Omena.

A operação teve como objetivo combater os crimes de divulgação de conteúdo íntimo envolvendo adolescente, previsto no artigo 241 -da Lei 8069/90 (ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLESCENTE – ECA).

De acordo com informações, os crimes teriam sido praticados através de aplicativo de mensagens, onde as imagens da adolescente que tem 16 anos teriam sido compartilhadas. 

De acordo com informações, a Polícia Civil cumpriu na cidade de Garanhuns, 05 (cinco) mandados de busca domiciliar para apreensão dos aparelhos celulares utilizados pelos envolvidos, onde foi logrado êxito em todos os alvos, sendo apreendido 5 aparelhos celulares, nos bairros Magano, Brasília, Viana & Moura e Cohab lll que serão submetidos a perícia para a extração de elementos de convicção a serem encaminhados ao poder judiciário ao final do inquérito.

Na execução foram empregados 15 Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães das delegacias da 135ª Circunscrição (2ª Delegacia) e 18ª DESEC; bem como contou com o apoio operacional de policiais militares do 9° BPM sob o comando do TC Fabio Batista.

Agreste em Alerta

Vídeo: Otto discute com advogado de Wizard e ameaça chamar Polícia Legislativa durante CPI da Covid


O senador baiano Otto Alencar (PSD-BA) se desentendeu, nesta quarta-feira (30), com o advogado de Carlos Wizard, Alberto Zacharias Toron. O parlamentar, que presidia temporariamente a sessão destinada ao depoimento do empresário, se exaltou e chegou a sugerir que a Polícia Legislativa o retirasse da sala. 

O bate-boca ocorreu após Alencar provocar o defensor dizendo que ele estava “corado”, enquanto “Wizard amarelou”. Toron tentou responder ao senador, mas foi interrompido pelo parlamentar e se irritou: “O senhor não pode me ofender. Isso é de uma covardia”.

O senador reagiu à manifestação do advogado. “Eu vou mandar retirá-lo. Vou chamar a Polícia Legislativa para tirá-lo daqui”, disparou.

Rogério Carvalho (PT-SE) endossou o pedido de Alencar. Já Eduardo Girão (Podemos-CE) saiu em defesa de Toron. “Otto, você fez chacota com o advogado”, enfatizou. Com os ânimos contidos, o advogado pediu para falar.

“Vossa excelência se referiu a mim de forma jocosa, de forma a me colocar em ridículo e quando eu quis responder, vossa excelência não permitiu. Estou aqui trabalhando, conheço muitos senadores e tenho o maior respeito por todos. Meu objetivo aqui é calado acompanhar, mas vossa excelência se referiu a mim. Não preciso ofender e muito menos quis ofender o senhor”, disse.

Vídeo:





Enquanto isso... "Superpedido" de impeachment de Bolsonaro é apresentado; Gleisi, Kataguiri e Joice dividem mesmo palanque


Partidos e movimentos sociais apresentaram o chamado "superpedido" de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, que reúne mais de 100 pedidos feitos por movimentos sociais, partidos de oposição e parlamentares que se arrependeram de ter apoiado o presidente, foi apresentado nesta quarta-feira (30) na Câmara dos Deputados. O documento conta com 46 signatários.

A apresentação conseguiu uma reunião inédita, no mesmo palanque, dos deputados Kim Kataguiri (DEM), Joice Hassselmann (PSL) e Gleisi Hoffman (PT). Presidentes de PSOL, PT, PC do B, PDT, PSB, Rede, UP, PV e Cidadania têm liderado as discussões. A expectativa é a de que por se tratar de iniciativa supraideológica o pedido tenda a ganhar força e elevar a pressão para que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), analise as acusações.

A campanha Fora, Bolsonaro, que encabeça os protestos nacionais contra o presidente, marcou para 24 de julho as próximas manifestações. Em Salvador, haverá uma manifestação no próximo sábado (3), às 14h, no Campo Grande. Uma plenária de mobilização foi realizada na noite desta segunda-feira (28) para definir como será o ato, visando evitar a contaminação pelo coronavírus. Como nos outros atos, realizados em 29 de maio e 19 de junho, os manifestantes terão que seguir as orientações do ‘Guia de Disciplina e Segurança na rua”.

Os organizadores do ato também irão distribuir máscaras PFF2, álcool em gel e promover o distanciamento social durante o ato. Outras ações Fora Bolsonaro estão programadas para acontecer durante a semana. Na quarta-feira (30), será entregue mais um pedido de impeachment do Presidente, assinado por diversas organizações da sociedade civil, centrais sindicais e partidos, seguindo de um ato em Brasília. Já na quinta-feira (1ª) será realizada a Plenária nacional de mobilização para o ato do dia 3/7.

Acuado, Bolsonaro: Não é uma "CPI integrada por sete bandidos que vão nos tirar daqui"; Veja vídeo


O presidente Jair Bolsonaro teceu novos ataques contra membros da CPI da Covid, que avançou sobre o escândalo de corrupção na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde. O chefe do Palácio do Planalto afirmou, nesta quarta-feira (30), que o colegiado é formado por "sete bandidos" e disse que não será retirado do cargo por "mentiras".

"Não conseguem nos atingir. Não vai ser com mentiras ou com CPI integrada por sete bandidos que vão nos tirar daqui", discursou, durante evento em Ponta Porã (MS) de inauguração de uma estação radar da Força Aérea Brasileira (FAB). O número é uma referência ao G7, grupo de senadores independentes e de oposição que integram a comissão.

Nos últimos dias, a CPI tem focado em apurar a compra da vacina indiana Covaxin. A aquisição também é investigada pelo Ministério Público Federal (MPF), que viu indícios de crime. "Só tenho paz e tranquilidade porque sei, que além do povo, eu tenho as Forças Armadas comprometidas com a democracia e com nossa a liberdade", emendou.

"Pode ter certeza que temos uma missão pela frente e vamos cumpri-la da melhor maneira possível, tendo, além do Poder Executivo, obviamente, os nossos amigos do Poder Legislativo, que tem nos dado um grande apoio em todas as propostas que temos apresentado pelo bem do nosso Brasil", completou Bolsonaro.

Vídeo:


Empresário que negociou compra da Covaxin já foi alvo de investigações envolvendo Correios e Petrobras


O empresário Francisco Emerson Maximiano, que está na mira da CPI da Covid por intermediar a compra da vacina indiana Covaxin junto ao Ministério da Saúde, já foi alvo de investigações envolvendo negócios com os Correios, a Petrobras, o governo do Distrito Federal e o próprio Ministério da Saúde. As informações são do jornal O Globo. 

De acordo com O Globo, Maximiano já estava sob investigação da Polícia Federal em Brasília desde o início deste ano por suspeitas de pagamento de propina envolvendo um contrato dos Correios. Em fevereiro, a PF determinou sua intimação para prestar depoimento.

Dentro desse inquérito, a Receita Federal identificou que ele movimentou (créditos e débitos) R$ 22 milhões entre 2013 e 2015, período em que declarou rendimentos de apenas R$ 523 mil. Essa discrepância de valores foi classificada pela Receita como “nitidamente incompatível”, já que a movimentação representa mais de 40 vezes o rendimento informado ao Fisco.

A defesa de Maximiano, por sua vez, nega qualquer irregularidade

Depois de vender 'feijão milagroso' contra Covid, Valdomiro diz que vai se vacinar


Depois de vender sementes de feijão por até R$ 1 mil prometendo que os grãos combateriam casos de Covid-19 menos graves, o apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, afirmou que vai tomar a vacina contra o vírus.

O líder religioso perdeu o irmão para a doença nesta segunda-feira (28). O bispo Vanderley Santiago de Oliveira tinha 53 anos e já havia tomado a primeira dose da vacina no dia 16 de junho. 

"Vou me vacinar, com certeza. Não que eu confie na vacina, só confio em Deus. Até porque eu devo obediência também, não é?", disse ao portal ACidadeON São Carlos, do grupo EPTV.

Estelionato

O Ministério Público Federal (MPF) viu indícios de estelionato por parte de Valdemiro ao tentar convencer seus fiéis a comprarem as sementes, que não possuem a menor eficácia contra a doença.

A Procuradoria Regional da República da 5ª Região, no Recife (PE) pediu em maio deste ano que o Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) apurasse o caso e denunciesse o apóstolo.

"Na última reunião de bispos e pastores, apresentando com exame, com laudo médico, gente curada de coronavírus. Em estado terminal, podemos dizer assim. Gravíssimo, num estado muito avançado. E Deus operou e fez maravilha", disse Valdomiro durante a gravação

Lázaro pode ter matado três homens antes da chacina da família Vidal


O baiano Lázaro Barbosa, 32 anos, morto nesta segunda-feira (28), pode ter cometido outros três assassinatos antes de matar quatro pessoas da mesma família no dia 9 de junho, em Ceilândia (DF).

Os crimes, que antecederam as mortes dos Vidal, aconteceram em duas propriedades rurais, de acordo com relato de um fazendeiro ouvido pelo Metrópoles.

O homem, que não preferiu manter o anonimato, afirmou ao portal que Lázaro matou a tiros seu caseiro e o cunhado dele na noite de 27 de abril deste ano. Depois de render a família e matar os dois, o criminoso teria fugido levando uma espingarda e três celulares.

“O José (caseiro) estava conversando com o Valmir (cunhado do caseiro), que veio visitar a irmã justamente naquele dia, e aí apareceu o Lázaro. Ele invadiu a fazenda pela mata e rendeu todo mundo, a mulher do caseiro, os quatro filhos pequenos, e deu os tiros na frente da mulher e das crianças.”

O fazendeiro garante que o caseiro chegou a reconhecer Lázaro como autor dos disparos, quando a polícia mostrou uma foto do suspeito ainda no local do crime. O reconhecimento foi feito enquanto ele era atendido por uma equipe médica, antes de ser encaminhado para uma unidade de saúde, onde não resistiu aos ferimentos. 

Nova vítima

O produtor rural afirmou ainda que Lázaro também matou o caseiro de uma fazenda em Girassol (GO). Ricardo Ossamu Araki teria morrido depois de ser atingido com um tiro no pescoço na madrugada de 5 de junho, quatro dias antes da chacina da família de Ceilândia.

“Ele vivia botando o terror por essas redondezas fazia anos. Antes eram ele e o irmão. Aí mataram o irmão e ele passou a agir sozinho. Ele cresceu ali, morou muito tempo, conhecia a mata como a palma da mão. Sabia como invadir as fazendas e fugir sem deixar rastro”, disse o produtor rural ao portal.

Jagunço

O secretário de Segurança Pública do estado de Goiás, Rodney Rocha Miranda, reforçou na terça-feira (29) a tese de que o baiano atuava como jagunço para um grupo criminoso. "Lázaro, para nós, fazia parte dessa quadrilha [...] como uma espécie de jagunço", afirmou o chefe da SSP goiana em entrevista à Record TV.

A principal suspeita é de que o criminoso era contratado por proprietários de terras para cometer crimes na região de Cocalzinho e Águas Lindas de Goiás.

Após vinte dias de buscas, Lázaro foi morto pela polícia com quase quarenta tiros. Quadro dias antes, um fazendeiro de 74 anos, e um caseiro, de 33, foram presos, suspeitos de ajudar o homem a fugir dos policiais

Após acusações de propina para compra de vacinas, Zambelli aparece pedindo orações


A reportagem da Folha de S.Paulo em que um empresário relata pedido de propina para compra de vacinas por parte do governo deixou a base do presidente Jair Bolsonaro atordoada. A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) divulgou um vídeo na noite desta terça-feira (29) pedindo oração após o caso vir à tona.

“Estamos apanhando sem parar. E aí? Qual é a nossa situação e o que fazer?, disse, com sinceridade desconcertante, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), que divulgou um vídeo de desabafo pouco depois de a acusação vir à tona.

Segundo ela, “o presidente tem feito de tudo o que está ao alcance dele”. “A gente está um pouco cansado, porque não tem nada que a gente possa fazer além do que estamos fazendo”.

“Eu peço oração. Porque quem sabe Deus possa nos ajudar. Quem sabe Deus possa indicar um caminho? Porque tem hora que é difícil. A gente olha e não enxerga um caminho. Mas a gente olha para cima e diz: ‘meu Deus, por favor me dê forças para seguir só mais um dia'”.

Assista:

 

Pernambuco registra 975 novos casos e 45 óbitos por Covid-19 nas últimas 24h


Morte por Covid-19
Morte por Covid-19 - JOHAN ORDONEZ / AFP

Pernambuco registrou, nas últimas 24 horas, 975 novos casos e 45 óbitos por Covid-19. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (30), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).
 
Entre os confirmados de hoje, 105 (11%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 870 (89%) são leves. Já as mortes aconteceram entre os dias 19 de abril de 2021 e essa terça-feira (29).


Com isso, Pernambuco totaliza 550.292 casos confirmados da doença, sendo 49.584 graves e 500.708 leves, e 17.685 mortes pela Covid-19.

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

Interno morre de choque elétrico na Funase Garanhuns

Um interno morreu vítima de choque elétrico na madrugada desta quarta-feira (30), na unidade da Funase, no bairro Boa Vista, em Garanhuns.

José Elielson Cadete de Lima Filho, de 18 anos, estava na cela com outros internos, quando recebeu a descarga elétrica, os adolescentes pediram socorro e a vítima foi socorrida para o Hospital Regional Dom Moura, onde deu entrada sem vida.

O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, a corregedoria da Funase deve abrir sindicância para apurar o caso que também será investigado pela Polícia Civil

Balanço: Filho mata pai a pauladas e facadas em Bom Conselho e jovem é morto com tiros e pedradas em Caruaru


Foto: Edvaldo Magalhães/Rádio Liberdade

Oito pessoas foram assassinadas durante as últimas 24 horas em Pernambuco. Neste mês de junho são 234 homicídios no Estado. De janeiro até agora são 1.669 crimes.

Em Caruaru, um jovem foi morto na manhã desta terça-feira (29), na rua Maria Tenório, bairro José Carlos de Oliveira. Halan da Silva Carvalho, 21 anos, foi morto com tiros e pedradas. Segundo a família, ele era usuário de drogas.

Este foi o 12º homicídio do mês de junho em Caruaru. De janeiro até agora são 57 assassinatos no município.

Em Bom Conselho, um jovem matou o próprio pai, no Sítio Lagoa Grande, zona rural do município. Anderson dos Santos Lins, 22 anos, que sofre de problemas psicológicos, matou José Adriano Souza Lins, 42 anos, a pauladas e facadas. O jovem foi preso em flagrante e disse que vinha sendo ameaçado pelo pai.

Acidentes

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 6 acidentes no plantão 24 horas, com 8 veículos envolvidos. Uma pessoa morreu e 4 ficaram feridas. Ainda no balanço, 250 autos de infração e 5 veículos recuperados.

Foto: PRF/Divulgação

O acidente com vítima fatal aconteceu na BR-104, em Taquaritinga do Norte. José Cristiano da Silva Lima, 41 anos, conduzia uma moto, saiu da pista principal para acessar a parte da rodovia que está sendo duplicada e colidiu em uma barreira

Denúncias de corrupção atingem o coração do PP, pilar da aliança parlamentar do governo Bolsonaro